domingo, 1 de Janeiro de 2012

Porque é que as feministas odeiam a Margaret Thatcher?

Quando se fala da versão feminista da história (desculpem: herstory), louvor seja dado à Gloria Steinem. Ela fundou uma revista que ninguém lê. Grande aplauso à Billie Jean King, a tenista que provou que uma jovem profissional poderia vencer um homem de 55 anos.

Que tal uma salva de palmas para Indira Gandhi e Hillary Clinton? Elas provaram que se pode chegar ao poder agarradas às abas do papá ou do marido.

Celebremos também a Oprah Winfrey, que provou que se pode contorcer conversa de chacha mística, conversa de "poder" vazia de conteúdo e um perpétuo complexo de vítima até se chegar a um negócio de milhões de dólares.

Mas . . . e a mulher mais importante do século 20, Margaret Thatcher, alvo dum do filme com o nome de "The Iron Lady"? Quando se fala na Margaret Thatcher, as feministas ficam silenciosas. Recatadas até. Elas geralmente deixam que os homens tomem conta da conversa enquanto elas se mudam para o quarto ao lado.

Ou pior, elas atacam-na.

Durante a sua campanha para liderar a Grã-Bretanha, em 1979, um slogan popular emitido pelas feministas dizia:

Nós queremos o direito das mulheres e não mulheres da direita.
Isto demonstra que o feminismo é uma ideologia que trabalha para a esquerda política e não um movimento que tem em vista o bem da mulher em si.

Mas em 1983 as coisas ficaram piores quando os esquerdistas apenas diziam “Ditch the bitch.” Uma colunista afirmou a visão feminista em torno da Dama de Ferro:

Ela pode ser uma mulher mas ela não é uma irmã.
Ou seja, como ela não sacrifica no altar do feminismo, ela não faz parte da irmandade feminista.

No parlamento inglês os oponentes qualificavam-na de “Attila the Hen” (hen = galinha em inglês).

Mas Margaret Thatcher respondeu às feministas bem ao seu estilo:

Não devo nada ao movimento de libertação das mulheres.

As feministas odeiam-me, não é? Não as posso culpar uma vez que odeio o feminismo.

É puro veneno.

. . . . .

Ou seja, uma das mulheres mais bem sucedidas da história da humanidade é rejeitada pelas horríveis feministas pelo simples facto dela ser uma mulher que não alinha com a esquerda política.

Isto suporta a tese de que o feminismo é um produto político elitista da esquerda e não algo que genuinamente nasceu duma necessidade real e fundamental das mulheres.


42 comentários:

  1. Começaste bem o ano! Ainda mais neste país de quinta que se orgulha de uma "mulher" na presidência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Disse Adolf Hitler, em um dos seus famosos discursos; a massa do povo é burra, pelo menos nesta ideia concordo plenamente com ele.

      Eliminar
    2. Meus parabéns, você é muito inteligente *-*

      Eliminar
  2. Mas será que se orgulham mesmo? Ou é só a elite esquerdista que tenta passar essa mensagem?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A elite esquerdista que tenta passar essa mensagem e as mentes mais modeláveis aceitam.
      No mais, ela parece um fantoche. Mas nenhuma das que citam o nome dela pensam nisto quando dizem que ela é "Forte" e "independente".

      Eliminar
  3. não se orgulham! Dilma Russef nunca se alinhou com feministas.
    não votei nela porém reconheço esse lado positivo.
    .

    ResponderEliminar
  4. O filme sobre a thatcher é bem rídiculo, estão pintado a primeira ministra como se fosse uma feminista. A própria diretora do filme teve a cara de pau de afirmar q Thatcher é feminista mesmo sem afirmar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nossa que absurdo! Não sabia disso.

      É uma covardia a diretora dizer uma coisa dessas quando a Madame Thatcher não pode se defender por estar debilitada. Sua família deveria processar aquela imbecil.

      Eliminar
  5. Dilma nunca se alinhou com feministas oficialmente. Mas ela comunga com quase tudo q a ideologia feminista, apenas faz uso das idéias de seu partido de esquerda q está praticamente alinhado ao feminismo. As ultimas mulheres q ela adimitiu nos ministérios são declaradamente feministas.

    Comparar Dilma com Thatcher é um incoerência enorme.

    ResponderEliminar
  6. Ah, a Dilma é uma mulher incrível. E sim, ela é feminista, e eu tenho muito orgulho de poder dizer aos meus netos no futuro que meu primeiro voto a presidente foi para eleger a primeira mulher presidente do Brasil :)

    E comparar essa Margareth Vaca Thatcher com a Dilma... nada a ver né? E sim, ela odiava o feminismo, mas o que esperar de uma mulher que odiava o próprio povo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Giulia,

      Mas Margareth Tatcher era "forte" e "independente". Não é esse o propósito do feminismo? Vocês deveriam ter a Dama de Ferro como exemplo do que é uma mulher forte, decidida e boa líder.

      Eliminar
    2. Giulia, a Dilma é feminista (marxista)pois participou de grupos que promoviam atos terroristas, guerrilheiros, tentativas de golpe de estado, assassinatos, roubos (para conseguir armas e dinheiro para manter essa bandidagem toda)e lutavam para impor uma ditadura comunista no Brasil.

      Hoje, ela mente para os brasileiros com promessas irrealizáveis, promove o aborto, fecha os olhos para os crimes públicos e privados (principalmente de seus aliados políticos), incentiva a criminalidade com leis penais frouxas e o sucateamento policial-judiciário, indoutrina nas escolas os jovens para o marxismo (seu caso, Giulia?), lesa a soberania nacional atendendo a interesses estrangeiros (comunistas internacionais) e sucateia as forças armadas, não tem um único projeto patriótico, financia projetos em Cuba com nosso dinheiro, alia-se aos inimigos da paz mundial (Cuba, China, Rússia, Venezuela, Irã), incentiva o ódio (racial, social, econômico, sexual), endivida o país com políticas demagógicas (o Brasil vai tornar-se uma Grécia em breve!) - tudo isso para gerar o caos e favorecer a nova ordem mundial.

      Que pessoa incrível, Giulia! O diabo deve estar com inveja dela!

      Depois, quando dizem que o nível moral e intelectual das brasileiras é da pior qualidade, aparece uma ignorante para protestar...

      Eliminar
    3. Margareth Tatcher foi a mulher mais importante do século XX. A Dilma não é nada perto da Dama de Ferro!!!

      Eliminar
    4. Mas nao foi o lula(homem) que mandou votar nela?

      Eliminar
  7. Esses movimentos paracomunistas odeiam os que prescindem deles. O movimento gayzista brasileiro odiava o Clodovil; o movimento negro fez campanha contra o primeiro prefeito negro de São paulo, o Pita; o movimento feminista brasileiro não apoia e jamais vai apoiar a Kátia Abreu.
    As mulheres tiveram mais "progresso" na carreira profissional ANTES do feminismo. Pior, as mulheres chegaram a se mobilizar contra o voto feminino e pelo direito delas cuidarem só do lar.
    A vitória do feminismo é a derrota da mulher decente.

    ResponderEliminar
  8. "Giulia, a Dilma é feminista (marxista)pois participou de grupos que promoviam atos terroristas, guerrilheiros, tentativas de golpe de estado, assassinatos, roubos (para conseguir armas e dinheiro para manter essa bandidagem toda)e lutavam para impor uma ditadura comunista no Brasil.

    Hoje, ela mente para os brasileiros com promessas irrealizáveis, promove o aborto, fecha os olhos para os crimes públicos e privados (principalmente de seus aliados políticos), incentiva a criminalidade com leis penais frouxas e o sucateamento policial-judiciário, indoutrina nas escolas os jovens para o marxismo (seu caso, Giulia?), lesa a soberania nacional atendendo a interesses estrangeiros (comunistas internacionais) e sucateia as forças armadas, não tem um único projeto patriótico, financia projetos em Cuba com nosso dinheiro, alia-se aos inimigos da paz mundial (Cuba, China, Rússia, Venezuela, Irã), incentiva o ódio (racial, social, econômico, sexual), endivida o país com políticas demagógicas (o Brasil vai tornar-se uma Grécia em breve!) - tudo isso para gerar o caos e favorecer a nova ordem mundial.

    Que pessoa incrível, Giulia! O diabo deve estar com inveja dela!

    Depois, quando dizem que o nível moral e intelectual das brasileiras é da pior qualidade, aparece uma ignorante para protestar..."

    Disse tudo! A prova de que essa vadia está sucateando as forças armadas é a nomeação de uma aberração como Almirante, aquela mulher da gangue de sapatonas dela. Para se chegar a Almirante, deve-se primeiro saber comandar uma esquadra. A burra era do hospital da Marinha, nunca comandou uma esquadra e só por ser mulher, ela a nomeou como Alimirante. Isso deixou os homens da Marinha, que precisam passar por todos esses testes para se chegar a esse cargo, super-revoltados

    ResponderEliminar
  9. A vitória do feminismo é a derrota da mulher decente."

    Gostei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não é: é o homem daquela música chata do Roberto Carlos "Esse Cara Sou Eu".

      Música essa que vocês não cansam de postar no facebook com aquelas mensagenzinhas melosas, falando que ele não existe, mas na verdade existe sim e é o seu melhor amigo, enquanto isso vocês ficam preferindo cafajestes, bad boys e gente ruim, aí, quando apanham ou são traídas botam a culpa nos homens ao invés de admitirem que vocês é que estavam erradas.

      Eliminar
  10. só vejo em sua maioria opinioes de homens, num texto provavelmente escrito por um.Texto e opinioes cheias d preconceito. vergonha dos homens do passado....e osd hoje deviam colocar seus rabinhos entre as pernas e pedir perdao por uns 2000 anos pelos antepassados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. só vejo em sua maioria opinioes de homens, num texto provavelmente escrito por um.

      E o que tem? Homens não podem dar suas opiniões?

      Se está errado, refute-o com argumentos, não com ataques.

      Se bem que refutar um argumento e FATOS é coisa que as feministas não conseguem, por isso que elas perdem os debates e só atacam.

      Texto e opinioes cheias d preconceito

      Onde estão os preconceitos?

      vergonha dos homens do passado....

      Pelo contrário: orgulho. Eles eram muito mais masculinos do que os de hoje, assim como as mulheres eram muito mais femininas e naturais também, ao invés desse monte de emo, homem afeminado, mulher masculinizada, ambos os sexos com depressão e problemas, bandidos e outras coisas que só aumentam hoje.

      e osd hoje deviam colocar seus rabinhos entre as pernas e pedir perdao por uns 2000 anos pelos antepassados.

      Pedrão pelo quê, o que eles fizeram?

      Eliminar
    2. Por favor para de usar a internet. já que ela foi criação dos malvados homens!

      Eliminar
    3. Homens maus foram criados por mães ainda piores.

      Eliminar
  11. Nossa, que texto horrível. Você está precisando ler mais. Sério.
    Sua ideia de feminismo podem estar baseadas em grupos como o FEMEN, que as feministas de verdade CANSAM de afirmar que não passa de lixo. O FEMEN mancha o feminismo.
    Feminismo é igualdade. Entre etnias, pessoas, gordas, magras, feias, pobres, ricas... E a crítica sobre a thatcher é de que ela chegou onde chegou utilizando a sociedade patriarcada e lá não fez NADA pelos oprimidos. Ela sendo mulher ou não, símbolo de perseverança feminina ou não, feministas NÃO a apoiariam pelo fato de ela não ter feito nada pela causa. FEMINISMO NÃO É DE ESQUERDA. NEM DE DIREITA. Feminismo é a vaga ideia de que nós somos todos iguais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gabriela Alves:

      Nossa, que texto horrível. Você está precisando ler mais. Sério.
      Sua ideia de feminismo podem estar baseadas em grupos como o FEMEN, que as feministas de verdade CANSAM de afirmar que não passa de lixo. O FEMEN mancha o feminismo.


      Sempre quando contestamos o feminismo vocês falam isso, enquanto isso, as próprias feministas continuam pregando a solta aborto, manifesto SCUM, esquerdismo, homossexualidade, destruição da família e muitas outras coisas.

      Enquanto também isso vocês também não lutam pelo direito de aposentadoria igual às mulheres que se aposentam mais cedo, para trabalhar em minas de carvão, britar asfalto, em usinas hidrelétricas carregando um 50 quilos de saco de cimento. Lutam lá.

      Checa a ser cômico: quando alguém critica o feminismo se ridiculariza cada vez mais por essas atitudes, chegam as feministas falar que quem faz isso não é feminista "de verdade" (a falácia do escocês) e que "não estudamos”, mas as mesmas feministas "de verdade" se calam em relação a isso e nunca reclamam com elas.

      Não é só o FEMEN que mancha o feminismo. Vocês fazem isso todos os dias.

      Feminismo é igualdade. Entre etnias, pessoas, gordas, magras, feias, pobres, ricas...

      Oh, é mesmo? Igualdade nunca vai existir! Existem diferenças biológicas entre homens e mulheres que tornam cada um apto para determinadas coisas. Precisa dizer algo tão óbvio a vocês?

      Seria interessante mesmo se não houvesse diferença entre etnias, pessoas gordas, magras, feias, pobres e ricas e que todos pudessem ser integrados de forma pacífica, mas existe um problema com essa visão: ela é falsa!

      Existem sim diferenças entre etnias (como algumas que tendem mais a violência e outras não), pessoas gordas e magras, feias (que vocês mulheres, inclusive as feministas rejeitam), pobres e ricas.

      E a crítica sobre a thatcher é de que ela chegou onde chegou utilizando a sociedade patriarcada e lá não fez NADA pelos oprimidos. Ela sendo mulher ou não, símbolo de perseverança feminina ou não, feministas NÃO a apoiariam pelo fato de ela não ter feito nada pela causa.

      Uai, o feminismo não é igualdade? Como ela poderia ter chegado lá sem ser pela sociedade patriarcal? Por que não lutam para chegar de outra maneira? A que oprimidos você se refere?

      FEMINISMO NÃO É DE ESQUERDA. NEM DE DIREITA.

      Mas vocês adoram apoiar ideias de esquerda como aborto, homossexualidade, destruição da família, promiscuidade e acima de tudo a utópica igualdade (como você disse "entre etnias, pessoas, gordas, magras, feias, pobres, ricas") e se unem a grupo de esquerda, não é?

      Feminismo é a vaga ideia de que nós somos todos iguais.

      Gostei da palavra vaga, mas seria melhor utópica, porque igualdade entre pessoas, não existe, ou então vá morar lá na Arábia fazer protestos em frente a uma mesquita, ou na África, ou num bairro pobre, case-se com um homem feio, pobre e gordo ou vá trabalhar num esgoto ou mina de carvão. Topa?

      Eliminar
    2. Feminismo [e marxismo] é a vaga idéia de que somos iguais aos animais.

      Eliminar
    3. O igualitarismo não é uma criação feminista, e só não vê o viés marxista do feminismo quem não quer, como diz o ditado: O pior cego é aquele que não quer ver.

      Eliminar
    4. O feminismo e o igualitarismo se alimentam. São invenções satanistas. Ambos levam ao fascismo, Maria Desgraças. Aliás, há alguém lendo para você ou o blog tem uma versão em Braille?

      Eliminar
  12. kkkkkkkkkkkkkkkk

    O FEMEN Brazil foi trolado por causa da Margaret Tatcher: http://lucianoayan.com/2013/04/13/dividindo-para-conquistar-o-femen-brazil-magnificamente-trollado-e-as-feministas-brigando-entre-si/

    E veja também as feministas brigando entre si e as críticas que o FEMEN está recebendo pelas leves críticas ao islamismo no site do Luciano Ayan.

    E a Lola também está p*** da vida por causa dela Margaret: http://lucianoayan.com/2013/04/11/femen-brazil-homenageia-margaret-thatcher-e-lola-vai-a-loucura/

    Sabe, é bom rir um pouco, pois fiquei meio triste e chocado ao ver ingleses esquerdistas comemorando sadicamente a morte dela, conforme esta reportagem: http://www.dailymail.co.uk/news/article-2306165/Margaret-Thatcher-death-parties-The-Lefts-sick-celebration-Brixtons-streets.html

    Faço questão de acrescentar o que eu havia dito lá no Blog Mr. X:

    "A grande maioria, ingleses de gema, branquinhos, comemoram a solta e sadicamente a morte de alguém, que, apesar de seus erros foi muito melhor do que esquerdistas.

    Ironicamente vi outro dia fotos lindas comparando Londres de antigamente, com Londres atual, nesse site: http://revoltagainst.wordpress.com/2013/02/05/london-then-and-now/

    As fotos antigas são lindas mesmo, dá até gosto... e faça uma comparação com as fotos nojentas de Londres atual.

    Infelizmente, tenho que concordar com uma foto atual de Londres nesse site de um mulçumano carregando um cartaz dizendo: "Europe you will pay. Your 9/11 is on it's way!!"

    Por causa desses ingleses esquerdistas, progressistas e multiculturalistas de hoje, infelizmente está a caminho um 11 de setembro na Europa mesmo ou até algo pior do que isso. =(

    Esses jovens que estão comemorando e que aderem a esquerda não param para pensar no preço altíssimo que pagarão. =/
    "

    ResponderEliminar
  13. A única coisa CHATA quanto a essa mulher, Thatcher, é que ela detonou todo o alto comando militar Argentino.. Isso como antifeminista confessa!

    Feminismo serve pra que mesmo??

    Qual feminista já ganhou uma guerra do outro lado do mundo?

    ResponderEliminar
  14. É, o nível moral e intelectual das brasileiras é mesmo péssimo! [Vejam comentários acima.]

    Coitados dos homens que são obrigados a conviver com elas...

    ResponderEliminar
  15. Feminista também odeiam RACHEL SHEREHEZADE, mulher indepedente, não adepta do ideal de mundo da esquerda, que defende valores tradicionais da sociedade e da familia. E o melhor, é linda e inteligente.
    Isso é tudo que a esquerda chifrim e o feminismo (ambos compartilham que o ideal de mundo é aquele que corresponde às necessidades sociais de uma suposta minoria) odeiam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Wellinton Moraes

      Concordo contigo de que a Raquel é atacada pelas feministas. Mas o fato dela ser atacada pelas feministas não significa automaticamente que ela é uma Cristã (e eu sei que você não disse que ela era Cristã, mas era só para esclarecer o ponto).

      Já prestou bem atenção nas coisas que essa jornalista Raquel diz?
      Eu nunca fui com a cara dela e sempre achei que havia algo que não encaixava. Uns meses depois li um texto no blog dela que chama-se Vítima e Algoz e sabe o que ela escreveu nesse texto?

      "NOV252013 - Vítima e Algoz

      Apesar da Lei Maria da Penha, os números da violência só aumentam! Prova de que essa não é um problema de legislação, mas cultural e mundial.

      Onde impera a cultura machista e patriarcal, também reina a violência contra a mulher."


      Quando li isso foi apenas a ratificação da minha intuição primária.

      As besteiras que já ouvi ela dizer e já li ela escrever, para mim, foram suficientes para dizer que ela não representa as mulheres verdadeiramente cristãs.

      Tem muitas mulheres que enganam...

      Eliminar
  16. Poder crer.
    A lei do terceiro excluído não é nem mesmo unanimidade no campo da lógica, imagine quando se trata de pessoas.

    Olhei o texto dela Vitima e Algoz, mais a entrevista que ela concedeu á Monica Bergamo.
    Não acompanho ela, embora tenha visto alguns vídeos dela. A sensação que tive é que ela é conservadora quando se trata de questões da sociedade, e feminista quando a causa é ligada principalmente à postura do homem no núcleo familiar.

    No texto dela, ela pega dados específicos de violências contra mulheres, e deduz que esses atos são práticas do machismo hegemônico e universal. É evidente que esse racicíono é torto e enviesado, pois as premissas a qual ela colocou (sem fonte?) não autoriza a tirá-las aquelas conclusões: e se as violências forem cometidas por homens inclinados a delinquir contra quem quer que seja?

    Apesar disso, ela parece ser uma jornalista independente, que expressa opiniões sem obedecer uma cartilha, muitas vezes contra posturas comunistas ao defender valores conservadores . E isso é altamente estranho para as feministas de carteirinhas (principalmente no Brasil), acostumadas que estão a ter suporte comunista em suas convicções.

    Poderia ser uma espécie sui generis a Rachel Sheherezade. Mas parece que ultimamente ( sobretudo em razão do ataque daquele suposto filosofo Paulo Ghiraldelli) ele tem tomado consciência disso aproximado-se do conservadorismo e fortalecendo ainda mais seus valores cristãos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, de fato, os ataques que ela recebeu das feministas e dos esquerdistas podem levá-la a aproximar-se mais do Cristianismo e do conservadorismo. Eu acho que ela ainda tem um longo caminho a percorrer até chegar lá, como mostra com seus erros no tópico da violência doméstica, mas vamos ver como ela evolui e passará a ser uma verdadeira Cristã séria e coerente

      Eliminar
  17. O maior problema do feminismo é que ele passou de uma justa exigência por direitos iguais para uma covarde luta por privilégios às custas dos homens.

    Analisando o movimento sob a ótica de sua motivação inicial, que era equiparar social e juridicamente a mulher ao homem, eu vejo mulheres como Thatcher, Ayn Rand e Marie Curie, como as verdadeiras feministas.

    As três se destacaram em suas respectivas áreas por mérito próprio. Fizeram de suas vidas a prova de que homens e mulheres são igualmente competentes e não há sexo inferior ao outro.

    http://www.minoriadeum.blogspot.com.br/2013/12/margaret-thatcher-verdadeira-feminista.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Moço, Tatcher não era feminista, elas a detestavam e ela as detestava. Tem um texto sobre isso neste site, é só procurar depois. Marie Curie, coitada, a única coisa que fez na vida foi estudar, não meta ela no meio de algo tão degradante quanto o feminismo. Aposto que ela nunca nem pensou nisso.

      Também há várias evidências de que o movimento feminista nunca teve exigências justas. E não digo isso só pelo que li aqui e em outros blogs, mas também pelo que ouvi de pessoas que inclusive se formaram nessa coisa de "identidade de gênero" e "mulheres".

      O fato de você só ter conseguido citar três mulheres que se deram bem de uns tempos pra cá, sendo que talvez nenhuma delas seja feminista de verdade, mostra que os seus argumentos estão errados.

      Eliminar
  18. Acredito que o feminismo padeceu o mesmo mal que a esquerda política e os movimentos social identificados com essa ideologia passaram.

    Essa última, na sua vertente embrionária, fora importassíma para melhorar a vida dos trabalhadores altamente explorados naquele no século XIX, dando uma legislação trabalhista. Também fora importante para modificar o capitalismo mais rabugento e explorador, para dar asas ao capitalismo atual.
    Também fora importante para modificar o roteiro político da época (liberdade), passando a adotar um discurso mais transformador (liberdade propiciada pela igualdade – direitos sociais).

    O feminismo também. Se fossemos considerar que as mulheres são co-operadoras dos homens, é legítimo a luta contra o machismo bruto, desigual, explorador, para dar ênfase à igualdade, e, consequentemente, à liberdade.

    O problema é que o feminismo atual a muito deixou de suas raízes primitivas. Passou a ser basicamente: busca de privilégios para sua categoria, busca da promiscuidade como opção obrigatória de vida, busca do favorecimento à custa do homem, busca proteção legal para dar condão à altas acusações caluniosas contra homens, busca da infidelidade no relacionamento, na alteração do papel da mulher no seio familiar, buscam o aborto, etc, etc, etc...

    Concluindo, quero apenas dizer que a ideia nuclear do feminismo de igualdade entre os sexos perdeu sua raiz, dando uma versão mais embrutecida, e naturalmente mais repulsiva.

    Essa separação não é rígida. Lembrem-se de que assim como existe a esquerda herbívora e a esquerda carnívora, também deve acontencer o mesmo com o feminismo.

    Some-se a isso que aqui no Brasil nós temos a cultura do homem cordial, do brasileiro malandro e esperto, e vc terá naturalmente um feminismo mais herbívoro, sustentado pelo esquerdismo vegeteriano e pelo politicamente correto (avesso à críticas)
    .
    Naturalmente, esse feminismo tropical é mais difícil de combater. Vide o PT, Lula e a ideologia das esquerdas quase hegêmonicas neste país.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinto lhe informar, mas o feminismo NUNCA foi um movimento legítimo. Desde seu início com as sufragistas que utilizaram táticas vergonhosas e só queria estender o direito de voto dos homens ricos/poderosos para suas esposas.
      Antes do sufrágio houveram mulheres pioneiras que sem o feminismo tiveram seu espaço e trabalharam e fizeram por merecimento.
      A mulher NUNCA foi oprimida, foi sempre privilegiada.

      Eliminar
  19. Se você é como eu e acha que o homem vítima de violência doméstica por parte de sua mulher, merece a mesma proteção legal que já é dada às mulheres pela Lei Maria da Penha, por favor assinem a petição pública linkada abaixo que nada mais é que um abaixo assinado a ser encaminhado às autoridades brasileiras nesse sentido! É só clicar, ler os termos e, caso concordem, assinar: http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR72821

    ResponderEliminar
  20. Se uma pessoa tem a mente tão obtusa a ponto de não conseguir associar o feminismo com o esquerdismo e a mente revolucionária, a melhor coisa a fazer é ignorá-la. Nada se pode fazer por um energúmeno a não ser deixá-lo morrer asfixiado pela fumaça tóxica produzida pelo seu próprio cérebro fumegante.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem PROFANA e GROSSEIRA.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
-------------
OBS: A moderação dos comentários está activada, portanto se o teu comentário não aparecer logo, é porque ainda não foi aprovado.

ATENÇÃO: Não será aceite comentário algum que não se faça acompanhar com o nome do comentador. ("Unknown" não é nome pessoal).

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PRINT