segunda-feira, 25 de abril de 2016

Os Rothschilds e a CIA por trás de "Revolução dos cravos"


Na véspera de um dia de mistificação, vou-vos contar uma história, esta autêntica...Os cravos vermelhos são, desde o Séc. XIX, um dos principais símbolos dos Rothschilds e dos banqueiros da City de Londres. Simbolizam o poder da banca internacional, como muito bem é caracterizado no final do filme «Mary Poppins» do Walt Disney (que detestava os banqueiros e os Rothschilds)...

No dia 22 de Abril de 1974, entra no Tejo uma esquadra da NATO/OTAN, incluindo um porta-aviões e dois navios de guerra electrónica, o USS Warrior e o Iate Apollo. Na noite desse dia, descarregam cerca de trinta contentores no porto de Lisboa, cheios de cravos vermelhos da América do Sul. Para quem não saiba, em Portugal os cravos só florescem nos finais de Maio e início de Junho... Agora há estufas para cultura intensiva, mas na época não...

Na madrugada do dia 25/4, uma frota de camiões da NATO distribuiu esses cravos por várias unidades militares revoltosas, para que os soldados os colocassem nos canos das armas. Finalidade: indicar às forças «amigas» (da banca internacional) que estava tudo bem, e que o golpe era controlado por «eles»... Isto foi-me confirmado por várias fontes militares ligadas à NATO...

Depois, para encobrir a vergonhosa verdade. inventou-se a historieta (para tótós) de que teria sido uma certa D. Celeste Martins Caeiro, empregada da limpeza de um restaurante no edifício «Franjinhas» da rua Brancaamp que, tendo o dono (não era um dono, mas uma dona, e a «história» para tótós está toda aldrabada), que estava a aprontar a sala para a inauguração, dito para os empregados levarem as flores (cravos que ainda não havia à venda nessa altura em Portugal) para casa... 

A D. Celeste leva-as para o Largo do Carmo - pessoalmente, a comandar uma frota de camiões da NATO - e começa a distribuir os ditos cravos, sabendo de antemão o que nem a PIDE/DGS suspeitava!

Outras «fontes revolucionáris» dão a D. Celeste como florista com lojinha no edifício do Cinema Império, que, com colegas, andou a recolher cravos inexistentes nos stocks para distribuir aos revoltosos... Estava mais bem informada que a PIDE, a CIA e a KGB, não contando o MI6 de Sua Majestade...

Enfim, e assim se alicerçam «a martelo» as mentirolas de Abril... Não a 1, mas a 25... E continuam...

---------

A «Revolução dos Cravos» não passou de um golpe da CIA


A censura do Facebook apagou-me há tempos um post onde eu explicava detalhadamente a orquestração do 25 de Abril de 1974 pela CIA americana, e descrevia a distribuição dos cravos vermelhos - símbolo da banca da City de Londres - pelas forças da OTAN que haviam entrado no Tejo a 22 de Abril...

Também descrevi, num dos comentários, o episódio em que as forças revoltosas da Escola Prática de Cavalaria foram paradas pelos blindados de lagartas (tanques M47) do Regimento de Cavalaria 7, fiéis ao governo de Marcello Caetano, quando estavam no Terreiro do Paço e avançavam para a Ribeira das Naus (primeira foto).

Nesse momento, a fragata Gago Coutinho (segunda foto) posicionou-se frente à praça, para fazer fogo sobre os revoltosos assim bloqueados, caso estes não se rendessem.

Nesse momento, o contratorpedeiro canadiano Huron das forças da OTAN meteu-se entre a Gago Coutinho e a Praça, anulando intencionalmente a manobra da nossa fragata, e abrindo caminho aos revoltosos (terceira foto).

Por fim, na página de Lisboa de Antigamente, encontrei as fotos da sequência funesta, demonstrando que afinal, a «Revolução dos Cravos» não passou de um golpe americano da CIA...

Se calhar, também me vão censurar este post...

Blindados de lagartas do Regimento de Cavalaria 7, fiéis ao governo de Marcello Caetano
Fragata Gago Coutinho posicionou-se frente à praça
Contratorpedeiro Huron das forças da OTAN meteu-se entre a Gago Coutinho e a Praça.
* * * * * * *

Claro que os Americanófilos terão dificuldade em aceitar que, contrariamente ao que lhes foi dito, a NATO, os Americanos e a elite que controla o Ocidente não são os "bons", e nem são "maus"  aqueles que são contra os seus sonhos de manutenção e aumento da hegemonia militar, económica e cultura sobre o mundo. Essencialmente, a NATO só serve para submeter os países ao FMI e ao domínio  Anglo-Americano.

Nesta guerra de blocos imperialistas é complicado identificar um deles como estando do lado do bem, e outro estando do lado do mal, mas é muito fácil dizer que a NATO não luta pela "democracia", e que os interesses económicos da elite financeira mundial (liderada pela família do escudo vermelho) estão na base de quase todas "revoluções" e conflictos armados no mundo.

Os Portugueses têm sido enganados há 40 anos sobre a "revolução", e as vozes que sabem da verdade (como o Carlos) estão a ser censuradas. A única forma de garantirmos que as gerações vindouras saibam da verdade que se abateu sobre a nação, e como o país está a ser controlado por interesses financeiros sediados em Londres, é falando aos outros.



10 comentários:

  1. Os Rothschilds são maçons da Ordem dos Iluminados Bávaros, esta que colabora com a preparação do Mundo para a Megatribulação, a Nova Ordem Mundial. A Maçonaria é chamada de "Religião do Dinheiro". A OIB está envolvida em tudo que é crime, como o homicídio de John Kennedy, por exemplo. Então, digo a todos que a religião mais perigosa do Mundo sequer é o Islamismo, mas a OIB principalmente.

    ResponderEliminar
  2. Já tinha lido num livro(publicado em 1975) que a "abrilada" foi promovida em segredo pelos Bilderbergs(alta finança+alta maçonaria e afins)e que os "agentes políticos"(incluindo os comunistas)foram apenas "fantoches" usados para sabotar a nação permitindo que a mesma ficasse subjugada pelo internacionalismo(na altura havia,como sabemos,dois internacionalismos disputando o poder,daí que os partidos autorizados eram lacaios de ambos,o comunismo internacional e o capitalismo internacional)

    ResponderEliminar
  3. Uma boa linha de investigação que creio poderia elucidar algumas dubiedades seria estudar a relação da elite da cidade do Porto com os Bilderbergs. Pois não e de hoje que essas revoluções e golpes partem da cidade do Porto. O desastre para Portugal que foi o fim da monarquia tem o dedo da cidade do Porto, bem como a volta da família real do Brasil também tem participação da elite da cidade do Porto.

    ResponderEliminar
  4. Falei disso aqui mesmo:

    http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/04/o-dia-dos-comunistas.html

    ResponderEliminar
  5. Gostava de saber o que quer dizer "os Rothschild"?

    Gostava de saber também se for possível qual é a ligação da Maçonaria e a"Iluminatti"?

    Gostava de saber os que tem em termos de relação, o Grupo Bildelberg, nome do Hotel onde foi feita a primeira reunião de personagens empresariais de vulto sobre medidas da classe empresarial, com relação que só eles sabem, mas provavelmente sobre o hoje denominado de Lobby, com essa confusão de comunistas, maçons, capitalismo internacional, agentes políticos, etc... etc... Acho que anda por este mundo uma desinformação, uma incultura geral, que está a prejudicar seriamente a história e a causar uma esquizofrenia latente nas sociedades.
    Tenho pena dos meus netos!

    Como membros permanentes e fundadores da Otan, é óbvio que o governo de Portugal chamou um Navio para se defender, do golpe de caserna que estava em curso, e a ser aproveitado, esse golpe por comunistas e marxistas em geral.

    Em entrevista à agência lusa, a propósito do livro ‘o dia inicial’, que conta o 25 de abril «hora a hora», Otelo reconhece que, ao contrário da sociedade em geral, os militares não têm demonstrado grande indignação pelo estado do país, e justifica: «os militares pertencem à classe burguesa, estão bem, estão bem instalados, têm o seu vencimento, vão para fora e ganham ajudas de custo, são voluntários e os que estão reformados ainda não viram a sua reforma diminuída».
    Mas, na perspectiva deste obreiro da ‘revolução dos cravos’, «a coisa começará a apertar, no dia em que os militares perderem os seus direitos».«Se isso acontecer», sublinhou, «é possível que se criem as tais condições necessárias para que haja um novo 25 de abril».
    Otelo saraiva de carvalho lembrou que o movimento dos capitães iniciou-se precisamente por «razões corporativistas», nomeadamente quando «os militares de carreira viram-se de repente ultrapassados nas suas promoções por antigos milicianos que, através de um decreto-lei de um governo desesperado por não ter mais capitães para mandar para a guerra colonial, permite a entrada desses antigos milicianos».
    «Esses capitães são rapidamente promovidos a majores e ultrapassam os capitães que estavam a dar no duro e tinham quatro anos de curso», adiantou.
    Otelo lembra que, «quando tocam nos interesses da oficialidade, ela começa a reagir. há 37 anos, essa reacção foi o movimento de capitães», que culminou no derrube de um regime com 48 anos.
    Este ‘capitão de abril’ chama a atenção para a mudança de circunstâncias que se registou nos últimos 37 anos, nomeadamente o facto das forças armadas ao nível das praças – soldados, cabos e sargentos – serem hoje voluntários.
    «Se a esta gente voluntária cortarem direitos adquiridos, então o caldo está entornado», avisou.
    Questionado sobre a existência de condições para os militares protagonizarem uma revolução, Otelo é peremptório: «para derrubar um governo basta, como se viu, 800 militares chegam, desde que estejam empenhados nisso».
    Os governos que se seguiram sempre souberam a verdade por detrás do 25 de Abril, a revolução NUNCA foi orquestrada para proteger o povo e livrar-nos de uma ditadura, isso foi o “peixe que sempre nos venderam”. O verdadeiro motivo foi PORQUE MEXERAM NOS VENCIMENTOS DE UNS CAPITÃOZINHOS BADAMECOS!
    Porque é que os governos, sucessivamente continuam a mandar-nos a nós, e às crianças na escola, serradura para os olhos, ocultando os reais motivos da revolução? Simples. Sem 25 de Abril aquela corja de chupistas não tinha emprego!
    Infelizmente não consegui gravar a reportagem que vi no Canal História, onde se deu esta entrevista, agradecia que alguém que tivesse condições de o fazer que a gravasse para publicarmos aqui, já procurei no youtube e não achei…
    Perante estes factos, estás à espera que uma nova revolução derrube o governo? Achas que os militares estão preocupados com os cidadãos? Faz o teu dever e partilha isto, isto É UMA VERGONHA NACIONAL, TODA A GENTE PRECISA DE SABER ISTO!

    MAS TODA A GENTE SABE DISTO HÁ MUITO TEMPO!

    ResponderEliminar
  6. http://portugalnonevoeiro.blogspot.pt/2016/04/cem-depois-do-28-de-maio-de-1826-e-da.html em 1926 foi cortado o caminho para o internacionalismo cá em Portugal,o qual seria reatado em 1974 com os resultados conhecidos.

    ResponderEliminar
  7. https://m.youtube.com/watch?v=MuOE3IJZoZU

    jogo do "privilégio branco"

    ResponderEliminar
  8. Isto é muito mau.

    Então andou uma frota de camiões da nato a distribuir cravos e ninguém deu por nada ?

    E as forças nato são compostas pelos exércitos dos países signatários.

    Ora, não existem tropas terrestres estrangeiras estacionadas em Portugal.

    Houve um desembarque, tipo dia D, de camiões americanos carregados de florzinhas para perverter o povo ?

    E a banca internacional precisa de ver os soldados adornados com cravos para perceber se a revolução é do seu lado ou não ?

    Isto parece um mau romance de capa e espada.

    E então, segundo as vossas teorias, não tinha sido essa banca "marxista!!!!!!?" que organizou o golpe ?

    Então se foram eles próprios que o organizaram como é possível que precisassem desse expediente de mau filme B de mosqueteiros para perceber que o golpe que eles próprios tinham orquestrado tinha sido orquestrado por eles ?

    O pessoal que escreve estas teorias tem alguma noção do ridículo de todos estes delírios?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto há aqu algumas questões que não batem certo...Portugal depois do 25 de abril esteve afastado das reuniões mais importantes da NATO pq ninguem confiava no país revolucionário....Sempre tive a maior dúvida que a fragata canadiana se tivesse posto no meio da coisa, e a por-se seria bombardeada sem apelo nem agravo. Contudo não são só delírios..a menos que esteja completamente a leste do problema dos capitães e respectiva progressão nas carreiras, essa sim a verdadeira motivação do golpe. Um golpe inequivocamente de índole mercenaria

      Eliminar
  9. Todo o levantamento Militar acaba por se transformar em Golpe de Estado. Ou seja; derruba-se um regime existente e coloca-se lá um outro pela força e não pela vontade do POVO.
    Quando a 25 de Novembro os Militares voltaram aos quarteis, deixaram no "poleiro Alfacinha" uma Cambada de Politicos Oportunistas, tal qual umas marionetes controlados ora pela CIA ora pela KGB conforme os "lances da venda do Leilão do Ultramar" iam evoluindo.
    Uma Revolução onde TODOS perderam! O POVO de Portugal Iberico, e o POVO de Portugal Ultramarino continuam à deriva em busca de um Verdadeiro Timoneiro. Que pena ... e fomos o POVO QUE DEU NOVOS MUNDOS AO MUNDO!
    Silvino Dos Santos Potencio - Emigrante Transmontano em Natal/Brasil

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem PROFANA e GROSSEIRA.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
-------------
OBS: A moderação dos comentários está activada, portanto se o teu comentário não aparecer logo, é porque ainda não foi aprovado.

ATENÇÃO: Não será aceite comentário algum que não se faça acompanhar com o nome do comentador. ("Unknown" não é nome pessoal).

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PRINT