sábado, 23 de fevereiro de 2013

Liz Jones lamenta o fim da era do cavalheirismo


Caras mulheres, deixem-me afirmar que a era do cavalheirismo morreu! Ontem, enquanto saia dum parque de estacionamento em ­Kensington, Londres, descobri que a direcção-assistida do meu BMW havia deixado de funcionar. O carro pura e simplesmente não se mexia. Felizmente eu encontrava-me num beco sem saída e não numa autoestrada.

Parei e tentei empurrar o carro. . . . Enquanto isso, liguei os quatro-piscas. Perto de mim encontrava-se um edifício cheio de homens com casacos fluorescentes, parados e sem demonstrar o minimo interesse em me ajudar. Eles conseguiam ver o meu apuro quando levantei o capô do carro e olhei para o motor.

Voltei para o carro, peguei no telemóvel e liguei para os serviços de assistência da BMW para resolver o problema do carro. Enquanto isso, eu chorava. Nenhum dos homens se incomodou para me ajudar. Em vez disso, sabem o que o homem Britânico fez? Três taxistas passaram por mim, agitando os seus punhos e praguejando contra mim. Nem se dava o caso de eu estar a bloquear o trânsito ou coisa que se pareça.

Outro condutor saíu do seu carro e encostou o seu punho contra o meu. "Sua vaca!" gritou ele. [ed: em inglês lê-se ‘You f****** cow!’]

No meio disto tudo, um homem, responsável pelo parqueamento, chamou-me a atenção batendo ligeiramente no vidro do passageiro. "Não consigo ouvi-lo," disse eu. "Porque é que você não bateu no vidro do condutor?"  Sabem o que ele disse? "Para fazer isso, eu teria que me colocar na estrada, o que poderia causar a que eu fosse atropelado."

O porteiro que se encontrava à porta do Kensington Close Hotel aproximou-se para ver o que poderia fazer. Ele disse que este tipo de coisas não eram de todo incomuns. O porteiro aparentava ter perto de 70 anos, o que explica muito. São os jovens - até aos 40 anos - que se comportam como palhaços/desajeitados [inglês: "louts"].

Eu dantes pensava que era só o meu ex-marido que deixava que eu colocasse gasolina no carro enquanto ele ficava sentadinho e quentinho, no lugar do passageiro, mas se esta minha experiência pode ser extrapolada, então posso dizer que o comportamento do meu marido é um fenómeno geracional. Tal como disse James May esta semana (Top Gear) os jovens perderam a sua masculinidade ao não serem capazes de consertar nada. E esta perda de bons modos é muito pior.

Jovens trabalhadores britânicos, vocês deveriam ter vergonha! Será que este tipo de homem asneirento venceu-nos a guerra? Nós não precisamos de mais porta-aviões; precisamos sim, de homens que não sejam porcos, ignorantes e rudes.

* * * * * * *

Voz Day acrescenta:

Tenho que admitir, sinto-me encorajado com o comportamento do homem inglês moderno em relação ao sexo igual. No passado, os homens desceriam em massa para ficar com a honra de ter ajudado uma mulher forte e independente em apuros. Actualmente, a geração mais nova nem pestaneja quando vê uma mulher em lágrimas e a agir de maneira desesperada como forma de obter alguém que lhe resolva o problema. Isto é muito inspiracional!

No entanto, quando elas são reduzidas a uma poça frenética devido à sua incapacidade de lidar com um motor de combustão interna, não chega ignorar o sexo igual e, como dito pelo PM Britânico, o sexo mais talentoso. Em tais casos, eu acho que o dever realmente exige que apontemos o dedo e soltemos gargalhadas ruidosas.

O Código de Cavalheirismo Moderno:
  1. Eu não servirei nem reconhecerei o imperativo feminino.
  2. Eu respeitarei de forma rigorosa todas as alegações femininas em torno da igualdade e evitarei tratá-las de maneira, forma ou modo diferente daquele que trataria um homem.
  3. Se por acaso eu me deparar com uma mulher forte e independente a chorar em público, não ocultarei a minha satisfação.
* * * * * * *
Como é normal, a mulher moderna só se apercebe que há algo de errado com os homens quando isso lhes aflige pessoalmente. Enquanto os homens são prejudicados pelo sistema de ensino, ou pelo sistema prisional, ou ainda pelos serviços de saúde, mulheres modernas, fortes e independentes como a Liz Jones não escrevem editoriais para o Daily Mail a apontar para esses factos. Só quando isso lhes perturba a vida de modo pessoal é que a mulher sob o feitiço da ética social actual - feminismo - se apercebe que há algo de errado.

Outra coisa que convém notar é que o comportamento do homem moderno é consequência directa da forma como as mulheres agem para com eles. Dito de outra forma, se a Liz Jones correctamente observa que os homens modernos não estão minimamente motivados para agir de forma "cavalheiresca" para com as mulheres, todas as Liz Jones deste mundo têm que tentar saber o que é que levou a esta mudança de comportamento. O sintoma está identificado; resta agora apontar as causas.

Antigamente, na era do "patriarcado opressor", muito dificilmente uma mulher se acharia na situação em que Liz se encontrou sem ser ajudada por vários homens. Isso é o normal porque os homens têm grande satisfaçao em ajudar, proteger e cuidar das mulheres. No entanto, se toda uma cultura se dedica a criticar o comportamento genuinamente masculino (que inclui - mas não se limita - agir de forma protectora em relação as mulheres), é mais do que óbvio que os homens não se sentirão minimamente motivados para agir de uma forma que é considerada "machista", "preconceituosa" e "antiquada".

Portanto, se as mulheres querem o homem de antigamente, elas têm que agir como antigamente. Na era da igualdade, a mulher vai ser tratada tal como ela quer: como igual.

Forte e independente

...



41 comentários:

  1. Este é o resultado profano de querer igualar o homem e a mulher, uma vez que existe esta igualdade não há necessidade alguma de tratar a mulher como uma dama, o cavalheirismo foi enterrado e os homens que agem desta forma são tratados como paspalhos, então não há sentido algum de ser cavalheiro, como se pode dizer: Se vira manolo(a)!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Desde os anos 60 para cá nos é ensinado que mulheres são tão capazes ou até superiores aos homens em absolutamente tudo. Diz o jargão, mulher faz tudo o que um homem faz e de salto alto,né? Pois Então Liz Jones, Poderosíssima! Mostre sua total independencia dos homens e se vire com sua BMW sozinha.

    Se a geração atual de homens já mostra este comportamento imagine daqui a 10,20 anos o que será?
    Parabéns feminismo. Vcs conseguiram a igualdade que queriam.

    ResponderEliminar
  3. Alguem lhe devia ter feito um comentário... "Se fosse há uns 40 anos atrás, até que poderia ajudar..." kkkk

    ResponderEliminar
  4. Lembre-se, Liz, que seu marido e os outros da idade dele foram educados por mães feministas, por escolas feministas, por políticas públicas e políticos feministas, por meios de comunicação feministas.

    Por trás de um homem mimado ou efeminado há sempre uma mãe feminista fazendo-o sentir vergonha de ser masculino.

    Qual o problema? Só queriam direitos iguais, e não obrigações iguais? Que conversa de adolescente irresponsável, Liz, que só quer os ônus sem pagar os ônus!

    O cavalheirismo só surge onde há damas. As damas sumiram, então os cavalheiros se foram também...

    No Brasil, oferecer-se para ajudar uma vizinha a carregar uma sacola de compras ou para socorrer uma desconhecida sendo roubada acaba em histeria (macho predador no primeiro caso, auxiliar de bandido no segundo - risco de ser preso em ambos!).
    Pergunte se eu ajudo alguma mulher hoje em dia...Não!

    Bem feito, feministas! Levem a amiga lésbica e sapatona para ajudar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ops, quis dizer "quer o bônus sem querer sofrer (pagar pelo) o ônus".

      Mulher, hoje em dia, só aceita ajuda para trocar pneu furado (não quer se sujar nem estragar as unhas). Muita gente ainda ajuda.

      Depois de uma histérica ter apontado o dedo para mim e gritado "socorro, polícia, mais um me atacando", quando eu já estava espantando a meia dúzia de pivetes que a roubavam (e, além disso, bolinavam-na rapidamente, passando as mãos pelo corpo da "poderosa", principalmente por debaixo de sua saia, numa "festa"), virei-lhe as costas antes que fosse preso como ladrão e tarado estuprador (e acabasse linchado na prisão) e decidi nunca mais dar uma de herói - detalhe: pessoas ao lado dela fingiam que nada acontecia; os pivetes voltaram à carga e ainda ganhou uns beijos na boca de alguns deles. Contra isso, ela ficou caladinha...será que ela estava gostando de ser atacada por "homens de verdade"? Uhuuuu! Que emoção!!!

      Ajudar vizinhas carregando sacolas pesadas? E o medo de serem roubadas e estupradas por alguém que passa por elas todos os dias na calçada? Não, obrigado! Acusação de mulher tem presunção quase inquestionável de veracidade, "jure et de jure".

      Cumprimentar na rua (ato de civilidade que muitos vizinhos, mesmo alguns homens - apesar de mais comum entre as mulheres, recusam-se a responder e fingem não ver nem escutar)? Posso ser processado por assédio sexual ou atentado ao pudor!

      Eliminar
  5. He, he... Certa vez uma velha entrou no ônibus em que eu estava comodamente sentado num banco preferencial para idosos.

    Desviei o olhar para a janela e fingi que não a tinha visto entrar.

    Ela então começou a xingar porque tinha o direito de sentar-se e a moça ao meu lado lenvantou-se e deu-lhe o lugar.


    Como ela começou a falar demais eu lhe sugeri, já nervoso com a ladainha dela, que da próxima vez pedisse para lhe darem o lugar e não ficasse xingando para consegui-lo.

    Enfim, até mesmo que que já conto com 49 anos de idade e sou do tempo do cavalheirismo já não consigo mais manter esse comportamento porque vejo muita mulher folgada por aí, inclusive minha própria mãe e irmãs que, parece-me, não conseguiram escapar dessa doutrinação feminista numa época em que nem se sabia que existia tal tipo de coisa.

    ResponderEliminar
  6. Sandro comenta:
    Elas não vivem arrotando nas redes sociais que são poderosas? mas claro, arrotar de poderosas quando se está numa situação confortável é fácil, quero ver retirar todos os homens da jogada como é que vai ficar. E vai piorar cada vez mais. Os homens já estão ficando enojados de toda essa gabolice, presunção, porque todos sabemos que tudo isso se esvai no primeiro pneu furado. A mulher que desfila arrogância é a mesma que pede misericórdia quando se encontra numa situação de perigo, medo ou com alguma coisa que não consegue fazer.

    ResponderEliminar
  7. Respostas
    1. Como dizia um conhecido meu desse blog: você pode tentar encontrar no meio do pacífico.

      Eliminar
    2. Segundo 'History Channel' uma dama foi avistada andando ao lado de um Sasquatch atráves de uma foto tirada por uma câmera fotográfica pertencente ao Coelinho da Páscoa .

      Eliminar
    3. Outro dia observei algumas mulheres numa festa falando mal dos maridos/namorados. Procurei alguma que mostrasse algum mal estar na falta de respeito contra o próprio companheiro. Obviamente nenhuma ficou desgostosa com as ofensas contra as caras metades masculinas.
      Não existem mais damas, existem as mulheres reais que são mentirosas, aproveitadoras e canalhas, bem, com TODOS os defeitos masculinos, mas sem as qualidades masculinas (e perderam as femininas!).
      Naquela festa me decidi: direitos iguais. Não vou me deixar enganar pelas choramingas de vitimismo feministas. Vou tratá-las como trato os homens, sem privilégios.

      Eliminar
  8. Se a grande maioria fossem damas, o cavalheirismo estaria na ativa. Lamento e concordo com os senhores.

    ResponderEliminar
  9. Que coisa mais ridícula criticar o comportamento do Homem atual.
    O Homem deixou de ser prestativo, precisamente, porque a mulher o trata muito pior... quantos e quantos exemplos nós temos aqui no blog dos maus tratos que o Homem sofre?! Pois é... e ainda querem reclamar da mudança de comportamento? Eles tem mais é que ignorar estas 'poderosas e independentes' mulheres de hoje, senão, estarão todos fadados a ajudar e ainda serem processados por qualquer atitude que possa 'incomodar' tais mulheres.

    Ué...feministas...vocês não vivem dizendo que não precisam dos Homens para nada? Não vivem pleiteando a 'igualdade' (que é uma farsa claro, querem mesmo é matar os Homens) então, não entendi a surpresa e reclamação...(?).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As mulheres são , a maioria, umas manipuladas e se acham, mas precisam dos hemens, mesmo que não queram sexo,deviam se informar como foi criado esse movimento feminista em 1913 pela Fund. Rockefeller e o motivo de sua criação. Eu já tentei falar isso e as mulheres não entendem nada, acham que ser mulher é anormal?

      Eliminar
    2. " acham que ser mulher é anormal? "

      Ser mulher não é anormal. Anormal é o comportamento actual delas por ser antinatural e com consequências desastrosas, mas o lobby agradece. O que elas fazem actualmente não é o que faria uma mulher natural.

      Elas não querem entender, titomen. Está cômodo e confortável o excesso de direitos e isenção da responsabilidade pelas consequências dos seus actos, é só isso que importa. Engana-se a mulher que acredita que os privilégios actuais sejam para o benefício das mesmas. Mas só se apercebem disso depois de uma certa idade.

      Uma vez que elas não se interessam por política, e sim, apenas obter direitos e privilégios...como poderiam entender o propósito do movimento feminista, a estratégia da escola de Frankfurt, os Rockefeller, e mais alguns grupos que dispensam apresentações?

      Eliminar
    3. Leia aqui nesse blog:

      O previsível lamento da mulher promíscua.
      A mágoa de Melanie Notkin

      Entre outras matérias.

      Eliminar
  10. Lamento muito que nós mulhere soframos com as consequencias da atitude de outras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sofremos porque a maioria fica calada... temos que agir contra os atos delas. Estamos dando espaço para elas 'falarem' por nós todas que somos contra esse comportamento que destrói a humanidade!

      Eliminar
    2. Enquanto vocês se omitirem e se calarem (isso se não as apoiarem e se juntarem a elas), vocês serão todas consideradas farinhas do mesmo saco.

      Basta juntar um grupinho de mulheres para se sentirem à vontade para falarem mal dos homens e, se aparecer algum homem para defender a "classe", será sumariamente ridicularizado.

      Afinal, essas mulheres representam vocês ou não? Então tomem uma atitude! Imitem os homens nisso ao invés de imitarem cafajestes, que não representam as pessoas de bem!

      Eliminar
  11. Isso é verdade. Uma atitude parte em resposta a outra. É ilusão acreditar que as coisas sempre serão unilaterais e perfeitas, quando não se o oferece a mesma moeda.
    Embora tenha havido um silêncio feminino, tenho visto algumas mulheres indo contra os pensamentos feministas, e como resposta as feministas mostram todo seu "amor" as que são contrarias a elas: (99 comentários)
    http://www.tpmsemanal.com.br/2011/02/por-que-sou-contra-o-feminismo.html
    A maioria dirigindo ódio, chamando a autora do post de machista e outras besteiras.
    Mas a unilateralidade delas acha que mesmo assim, tudo deve ser perfeito, para elas.

    ResponderEliminar
  12. Quem escrevia grandes textos a descrever, este tipo de dinâmica do feminismo era o the truth. Ele dizia como já aqui foi dito, as mulheres só querem os benefícios os direitos do que elas dizem que é igualdade.
    Eu digo as mulheres querem reduzir o homem a uma condição de escravo

    ResponderEliminar
  13. Wow wo wow wow!!! WOOOOWWWW!!!!! Ainda conheço homens cavalheiros (entre eles meus 2 irmãos) que foram criados pela mesma mãe que eu tive, e eu não cresci com essa de que mulher faz tudo e agora esse monte de homem cego fica falando "bem feito"?? Wow, então tá, fiquem com as vadias que eu encontro um homem de antigamente e vcs continuarão a achar que só existem vadias ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem feito sim pois vocês adoram nos rebaixar e nos subestimar, mas na hora que a coisa aperta vocês imploram por nossa ajuda, então decidam-se ou param com a missandria ou a coisa só vai piorar, vamos colocar vocês para se virarem e não esperem cavalheirismo de nossa parte, vocês terão que ser fortes exatamente como o feminismo manda, não é igualdade que vocês querem então arquem com o ônus disso.

      Eliminar
  14. No final de tudo, os que aderem e as que aderem são todos massas de manobra e tolos demais para continuarem vivos segundo a concepção elitista. Vai nessa bando de burro, vai nessa de que tem q se pagar com a mesma moeda...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eles falam da maioria e estão certos... as mulheres de hoje em dia estão mesmo vadias(feministas). Mas claro que ainda tem as mulheres tradicionais, cristãs, castas... só que é bem mais difícil para eles encontrá-las.
      Você pode ter irmãos cavalheiros e até ser uma dama como mostra bem nesse seu comentário por seu comportamento e docilidade... mas isso não invalida que o mundo tenha hoje a maioria vadia e eles estejam revoltados com as mulheres.

      Eliminar
    2. Huahuahuahuahuahuahuahuahua, boa.

      Eliminar
  15. Homens, como vocês sabem quem é dama e quem é vadia(feminista)? No ensino médio aguentava piadinhas pq não era vadia. Sim, isso mesmo. Não bebia, não fumava, não ia para "festinhas" etc (era a "aberração" da turma). Fui educada de uma maneira conservadora e me orgulho disso. Quase todos os homens que conheço querem as vadias, não suportariam ter uma dona de casa como esposa e ser responsável pelas contas dela. Não querem "carregar alguém nas costas". Por sorte, ou destino, encontrei um cavalheiro e estou noiva. Aonde quero chegar é: o quanto disso é verdade? A maioria realmente prefere uma feminista? E também: se uma dama precisa de ajuda na rua, vocês sabem diferenciar de uma vadia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava pensando o mesmo, será q eles reconhecem uma dama? Se encontram alguma qual sua reação?!
      Esses que querem vadias para diversao e riem das certinhas são escravos de mulher vadia, são feministas e participam dessa orgia marxista. Se não se tornam homens frouxos, emasculados e acomodados como o marido da Liz Jones do texto, depois de velhos por acaso entendem o q está se passando no mundo e passam a dar valor a mulher tradicional.As vezes pode ser tarde pq as novinhas q eles vao querer estao cada vez mais degeneradas.
      E muitos dos homens que são sinceros acabam se decepcionando e partem pra vingança,como por exemplo aqueles do movimento gnostico chamado de "Real".
      O fato é q os homens vao continuar frouxos enquanto a maior parte das mulheres forem feministas.
      E devido a isso acredito q eles nao mais reconheçam consciente e racionalmente as quase inexistentes mulheres de verdade.
      Só Deus pra curar ambos.

      Eliminar
    2. Sra Duarte. Quase todos os homens que você conhece é um dado muito pequeno para introduzir uma abordagem qualquer e concluir com a frase: "A maioria realmente prefere uma feminista?". Isso foi tão pretensioso e cheio de falácias que eu prefiro que você responda por si só.

      Eliminar
    3. Acho que, de acordo com os outros comentários, os homens na verdade não tentam diferenciar mais e tratam tanto as vadias quanto as damas igualmente, da mesma forma que antigamente, quando um homem via uma mulher em apuros e não tinha certeza de que estirpe ela era, ele corria a ajudá-la porque, na dúvida, ela deveria ser considerada uma dama. Hoje em dia, com os fracassos e humilhações que vêm com o cavalheirismo, me parece, de acordo aqui com as respostas, que os homens inverteram esse espectro: na dúvida, é vadia, é feminista, e não necessita de ajuda.

      Eliminar
  16. Realmente nao sabemos quem e dama e quem e vadia,pois todas falam a mesmas coisas(cartilha feminista). e acabamos vendo todas como iquais. Pensando assim o homem acha que vai tomar chifre se casar, entao ja que vai ser trocado por outro logo,logo,por que seria responsável pelas contas dela. Nenhum homem ,nem mesmo os cafajestes,querem casar com uma vadia. ( Agora sexo, com a vadia e mais facil ne )e so fingir que aceita ela como ela e.

    ResponderEliminar
  17. Prezado moderador, se você já conhecia o texto abaixo desculpe a repetição; se não, acredito que vai contribuir muito com este blog. Abraços.
    http://www.diariosdadesinformacao.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim como alguns camaradas aqui, eu também fui criado com valores cavalheiros...

      Mas desisti...

      Desisiti, porque em boa parte da situações que vivencio, vejo claramente que somos usados como manobra para serviços sujos e humilhantes. Alguém aqui já viu mulher querer reivindicar o direito de trabalhar com a enxada? De querer carregar carga pesada no serviço, quando o camarada que faz o serviço trabalha apenas com administrativo?

      Não!

      Querem apenas usufruir o lado bom da coisa. Quando ela se deparam com situações assim, apelam para o machismo, dizendo que “aí está o homem da casa ou do trabalho”; “tem que honrar o que tem nas pernas”; “não posso carregar porque estou muito bonita hoje”, e etc..

      Sinceramente, não tenho mais a mínima vontade de ser cavalheiro com mulheres assim. Mulher feminista é sinônimo de MULHER OPORTUNISTA.

      É lógico que a exceções, mas não sou tolo. Quando encontro uma dama ( me refiro a mulher tradicional, que não fica na cozinha e também trabalha !!!), , o tratamento é bem diverso.

      Eliminar
  18. Assim como alguns camaradas aqui, eu também fui criado com valores cavalheiros...

    Mas desisti...

    Desisiti, porque em boa parte da situações que vivencio, vejo claramente que somos usados como manobra para serviços sujos e humilhantes. Alguém aqui já viu mulher querer reivindicar o direito de trabalhar com a enxada? De querer carregar carga pesada no serviço, quando o camarada que faz o serviço trabalha apenas com administrativo?

    Não!

    Querem apenas usufruir o lado bom da coisa. Quando ela se deparam com situações assim, apelam para o machismo, dizendo que “aí está o homem da casa ou do trabalho”; “tem que honrar o que tem nas pernas”; “não posso carregar porque estou muito bonita hoje”, e etc..

    Sinceramente, não tenho mais a mínima vontade de ser cavalheiro com mulheres assim. Mulher feminista é sinônimo de MULHER OPORTUNISTA.

    É lógico que a exceções, mas não sou tolo. Quando encontro uma dama ( me refiro a mulher tradicional, que não fica na cozinha e também trabalha !!!), , o tratamento é bem diverso.

    ResponderEliminar
  19. Para que um homem exerça o seu cavalheirismo é necessário uma dama, e as damas hoje em dia inexistem, as poucas que restam estão com os cabelos brancos e dificuldade de locomoção. E já que as mulheres dizem que podem fazer tudo o que nós homens fazemos e ainda por cima de salto, que se virem!

    ResponderEliminar
  20. Mulheres Feminista odeiam o cavalherismo,é uma forma de elas se sentirem inferior perante os homens alias a essência ja nen existe mais quando uma mãe de hoje em dia disso a um filho trate bem as mulheres com respeito é amor, mulher Feminista pra mim é lixo,

    ResponderEliminar
  21. Tem acabado também a era das moças delicadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu, pessoalmente, acredito que esta época já acabou. Moro em uma cidade com menos de 8.000 habitantes, e vejo as "gurias" de 15, 16 anos conversando umas com as outras, e ouço palavras como Cara, Véio, P#@rra, e por aí vai.

      A situação é deprimente. :(

      Eliminar
  22. O cavalheirismo morreu quando o feminismo nasceu.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem PROFANA e GROSSEIRA.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
-------------
OBS: A moderação dos comentários está activada, portanto se o teu comentário não aparecer logo, é porque ainda não foi aprovado.

ATENÇÃO: Não será aceite comentário algum que não se faça acompanhar com o nome do comentador. ("Unknown" não é nome pessoal).

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PRINT