quarta-feira, 7 de março de 2012

Violência doméstica: mãe que afogou filho de 2 anos condenada a 18 anos de cadeia

A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa anunciou esta quarta-feira a condenação a 18 anos de prisão uma mulher que afogou o filho de dois anos numa ribeira em Rio de Mouro, Sintra.

O julgamento, que decorreu, no Tribunal de Grande Instância Criminal de Sintra, foi alusivo aos acontecimentos de 29 de Novembro de 2010.

Na altura, as autoridades encontraram junto ao local a mulher de 24 anos com o filho, já sem vida, nos braços. Numa fase inicial, a mãe da criança acusou cinco homens de atirarem a criança para a ribeira, mas as investigações do caso acabaram por constituir a mulher como arguida, acusada de homicídio qualificado.

O JN noticia que a jovem foi depois julgada num tribunal de júri, a pedido do Ministério Público. Esta quarta-feira a pena de 18 anos de cadeia foi confirmada.

Fonte

* * * * * * * *

Como já foi dito várias vezes, a violência doméstica é um triste fenómeno que aflige pessoas e não mulheres. Homens, mulheres e crianças sofrem com a violência doméstica, mas as politicamente motivadas feministas (e os seus cúmplices estatais) moldam o discurso de forma a que fiquemos com a sensação de que só a mulher é vítima.

Mas isto está errado.

Se as feministas querem financiar a sua agenda politica, elas que se subsidiem a elas mesmas. Usar os mitos em torno da violência doméstica para pôr em práctica medidas que em nada diminuem a violência doméstica é algo condenável e deplorável.

Infelizmente, o Estado, na sua ânsia de aumentar a sua área de influência sobre as vidas alheias, aproveita-se da semântica feminazi para perpetuar mitos politicamente correctos.

O que eu achei "curioso" na reportagem de cima é a forma como esta mulher tentou colocar as culpas nos homens. E logo 5 homens.

Homens, os eternos culpados da violência levada a cabo pelas mulheres.

PS: O vídeo debaixo demonstra que a mulher é tão violenta como o homem.

video



Sem comentários:

Enviar um comentário

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem PROFANA e GROSSEIRA.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
-------------
OBS: A moderação dos comentários está activada, portanto se o teu comentário não aparecer logo, é porque ainda não foi aprovado.

ATENÇÃO: Não será aceite comentário algum que não se faça acompanhar com o nome do comentador. ("Unknown" não é nome pessoal).

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PRINT