quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Que tipo de mulheres os homens esquerdistas preferem?


Hoje de manhã cliquei no site da Laura Wood só para descobrir mais uma história duma mulher inglesa da minha geração que teve que aceitar que vai ser uma solteirona. Desta vez é a jornalista de 46 anos chamada Claudia Connell:
Acho . . . que é uma verdade desconfortável saber que o tipo de macho alfa bem sucedido que nós esperávamos não quer mulheres como nós. Todos os homens de sucesso que conheço casaram-se com mulheres doces e descomplicadas que ficam perfeitamente satisfeitas em deixar de lado as suas carreiras para apoiar o marido.
É interessante que a Claudia Connell faça esta observação, uma vez que hoje eu [Mark Richardson] estava em vias de fazer uma observação semelhante.

Como deve ser do conhecimento dos leitores habituais, eu trabalho como professor e devido a isso, estou numa posição que me permite acompanhar as vidas de cerca de 60 membros do quadro de funcionários. Há cerca de 5 anos atrás a escola contratou 3 jovens professores masculinos - todos altos, bem parecidos, socialmente afáveis, inteligentes e desportivos. Nos últimos 2 anos todos eles casaram-se e dois deles estão em vias de se tornarem pais.

Qual é o propósito disto? Bem, o tipo de pessoas com quem trabalho são na sua  maioria esquerdistas politicamente correctos. Os três homens que se casaram recentemente são apoiantes apaixonados do feminismo e de outros aspectos da política "progressista".

Portanto, estes homens são precisamente o tipo de homens com quem as feministas das universidades gostariam de formar parceria romântica / matrimonial. De facto, eles seriam os companheiros mais desejáveis que uma feminista liberal esquerdista poderia ter.

Mas eis como a história fica interessante: já conheci as três esposas destes 3 homens, e elas são todas do mesmo tipo: muito femininas, modestas, acanhadas, reservadas e muito voltadas para a família. De facto, elas são o tipo de mulher que eu, como conservador tradicionalista, me sentia atraído quando era solteiro.

Portanto, apesar de abraçarem o feminismo de forma apaixonada, os "machos alfa liberais" [esquerdistas] preferem as mulheres tradicionais. Afinal, eles continuam a ser homens.

A moral da história é que é pouco sábio as mulheres mais jovens acreditarem na ideia de que elas devem ser combativas, assertivas, andróginas, agressivas, masculinizadas, bêbadas e com personalidades dominantes ao mesmo tempo que acreditam que podem esperar calmamente até depois dos 30 anos para casar.

As mulheres nunca serão prejudicadas se adoptarem comportamento feminino como forma de atrair um homem, e os pais deveriam encorajar as suas filhas a cultivar essas qualidades o melhor que elas conseguirem. Estes homens foram agarrados a meio dos seus anos 20 e encontram-se agora fora do mercado para aquelas mulheres que escolhem esperar até depois dos 30 anos para casar e ter filhos.

* * * * * * *

O Mark não falou sobre isso, mas há aqui uma certa dose de hipocrisia por parte destes homens esquerdistas uma vez que eles fomentam/apoiam o feminismo junto das OUTRAS mulheres, mas quando isso afecta a SUA vida pessoal (casamento), eles escolhem as mulheres que menos adoptam o comportamento feminista que eles dizem ser o comportamento que todas as mulheres deveriam adoptar. Mas hipocrisia é algo inseparável do esquerdismo.

Por outro lado, e em mais uma confirmação de que a Biologia supera a ideologia, é perfeitamente normal que os homens (mesmo os militantes esquerdistas) prefiram mulheres mais tradicionais visto que 1) esse é o modelo de casamento que funciona, 2) quando se fala em relacionamentos sérios, os homens estão  construídos precisamente para buscar esse tipo de mulheres (tradicionais, femininas, jovens, etc) em detrimento da "Mulher Moderna"; não parece que isso possa ser modificado através da engenharia social.

Certamente que se alguém perguntasse aos três homens aludidos em cima os motivos que os levaram a casar com as suas respectivas esposas, nenhum deles usaria o termo "tradicional", mas todos eles de certeza que listariam qualificativos mais femininos como "apoiante", "presente", "gentil", "tranquila", etc. É pouco provável que algum deles citasse termos como "forte", "independente", ou "dominadora" (!).

Ser uma mulher tradicional não se encontra de maneira nenhuma em oposição a ser forte, independente ou dominadora. O que parece, no entanto, ser uma dinâmica que aumenta as probabilidades do casamento ser mais saudável é a adopção voluntária  por parte da mulher duma posição mais submissa em relação ao marido.

Claro que para uma feminista militante a noção de ser submissa ao marido não só é anátema como é totalmente contrária a tudo a que as suas líderes lhe ensinaram. Mas tudo bem. O que não faltam nas ruas ocidentais são gatos para cuidar.

Uma coisa que as feministas deveriam levar em conta é o seguinte: se nem os homens esquerdistas querem ter algum tipo de relacionamento sério e longo com elas, o que é que isso diz delas e do movimento que elas subscrevem? (Isto, claro, assumindo que elas são heterossexuais, e não lésbicas, como parece ser obrigatório dentro do feminismo). Se os homens que marcham ao seu lado - gritando os mesmos slogans, combatendo pelas mesmas causas - se recusam a ter qualquer tipo de compromisso sério com elas (preferindo, no seu lugar, as mulheres mais conservadoras) não será isto uma evidência muito forte de que a adopção do estilo de vida proposto pelo feminismo é prejudicial para as mulheres?



15 comentários:

  1. Os esquerdistas são muito cara de pau:

    Adoram apoiar o multiculturalismo, mas jamais morariam em um bairro de maioria mulçumana ou malandros drogados.

    Apoiam o controle de armas, mas andam com seguranças armados até os dentes, quando não tem suas armas em casa.

    Apoiam direitos humanos a bandidos, desde que sua filha ou filho não sejam assaltados.

    Idolatram Cuba e a Coréia do Norte, mas jamais morariam nesses países.

    Querem liberdade de expressão, mas só e unicamente para eles e seus idiotas úteis (feministas, gayzistas, multiculturalistas, progressitas, etc.) e não para os cristãos.

    E tem, é claro, aquele lema: "Acuse-os do que você faz! Xingue-os do que você é!"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. http://www.ynetnews.com/articles/0,7340,L-4299673,00.html
      pior mesmo é o povo ''eleito'' por deus que apoia o multiculti na europa mas expulsa negros em israel http://www.publico.pt/mundo/noticia/israel-expulsa-imigrantes-negros-num-crescendo-de-linguagem-racista-1551761

      Eliminar
    2. Essa mulher segurando o gatinho e o que sobra pra nos tepois que ela RODAR a Maloca toda Os Machos Alfa e midia e os legisladores saem correndo nesta ora.
      Mas na realidade e muito mais derrubada.

      Eliminar
  2. Sandro comenta:
    O problemas é que ainda não existem homens suficientes preparados pra dar o troco nas pilantras que rodaram a baiana quando jovens e depois querem um trouxa pra sossegar. O número de homens dispostos a não arcarem com balzacas rodadas está diminuindo mas ainda é muito grande porque o homem necessita e gosta muito mais da mulher do que o contrário. Aos poucos os homens estão parando pra fazer uma reflexão sobre as mulheres e vendo que certas situações são insustentáveis. Não é justo um homem de boa índole passar sua mocidade sendo ignorado e depois assumir mulheres rodadas e com filhos de outro homem para sustentar. Vamos fazer uma blitz nas balzacas rodadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos que estar com todos Cornos e punheteiros, passar a maõ na cabeça delas mesmo elas estando erradas, ( E o que a MIDIA e os Legisladores sem moral faz )
      Não precisamos de legisladores esquenta banco e sim de um governo que cuide do POVO pobre.

      Eliminar
    2. Intão indo para seu ponto também de vista,uma mulher certinha não deve casar com homem rodado? Sem julgar concordo que os mais certos devem ficar com os certos,porem não chamo oposto de errado e sim liberais cada um com sua vida

      Eliminar
  3. Nossa, incômodo a postagem (e o resto do blog), visto que ele se direciona contra um pouco de tudo que acredito...
    mas ainda, preciso dizer, aqui se fala de um ser humano que, embora em certos assuntos possa transformar-se por conta do que o autor chama de "engenharia social", no que diz respeito, pelo menos, ao relacionamento amoroso, há como que um invariante - o que é chamado no texto de "biológico".
    é uma posição muito defendida, mas no texto só vi críticas vazias de argumentos positivos (que reforçam diretamente a tese central)... apoio a independência de minha namorada e conheço tantos outros que também o fazer, mas o que vale dizer isto aqui? ou dizer que convivo sim com pessoas de origem cultural bem distinta da minha e vejo isso como algo construtivo? vale tanto quanto a postagem dizer que não é assim: só lê e acredita quem já acreditava antes.

    até!

    ResponderEliminar
  4. Vai me dizer que mulheres mais velhas não tem valor nenhum??
    Fico imaginando o q aconteceria se esses homens q so querem novinhas tivessem algum tipo de aprovação social quanto a trocar de mulher quando a mesma atinge alguma determinada idade ou ficasse "feia" para ele. Tudo isso da a entender q se não houvesse algum tipo de cobrança os homens largariam as mulheres na lata do lixo por outras mais jovens. A pedofilia seria algo muito comum


    Que homens não devam se casar com mulheres mais velhas q eles como nos casos mostrados aqui: http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2013/12/a-patrulha-das-mulheres-alheias.html

    não precisa aprovar o comentario por causa do link d o blog feminista.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai me dizer que mulheres mais velhas não tem valor nenhum??

      Vais-me dizer que homens, feios, barrigudos, desempregados e sem vontade de trabalhar não tem valor nenhum?

      Fico imaginando o q aconteceria se esses homens q so querem novinhas tivessem algum tipo de aprovação social quanto a trocar de mulher quando a mesma atinge alguma determinada idade ou ficasse "feia" para ele.

      Fico imaginando o que aconteceria se as mulheres tivessem aprovação social para preferir os sarados, ricos, bonitos e poderosos o que é que aconteceria aos magros, pobres, feios e socialmente fracos.

      Ah, espera. A sociedade não condena as escolhas e preferências femininas; só as masculinas. Aparentemente as mulheres podem ter preferências mas os homens não.

      Tudo isso da a entender q se não houvesse algum tipo de cobrança os homens largariam as mulheres na lata do lixo por outras mais jovens.

      Tal como as mulheres normalmente largam os homens pobres na lata do lixo?

      A pedofilia seria algo muito comum

      Típico pensamento feminista:

      homens com natural preferência por mulheres com aparência jovem = homens pedófilos.

      Mas mulheres com preferência por homens ricos já não quer dizer que elas sejam umas interesseiras, pois não? Claro que não.

      Eliminar
    2. Cara já ouvi mulheres largarem namorado rico por se sentir incomodada do mundo dele ser diferente do dela...não generalize..eu queria cara humilde agora magrelo não ( cada um seu gosto)

      Eliminar
  5. Respostas
    1. O que vc anda fazendo com esses dois gatos!!!!

      Eliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem PROFANA e GROSSEIRA.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
-------------
OBS: A moderação dos comentários está activada, portanto se o teu comentário não aparecer logo, é porque ainda não foi aprovado.

ATENÇÃO: Não será aceite comentário algum que não se faça acompanhar com o nome do comentador. ("Unknown" não é nome pessoal).

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PRINT