segunda-feira, 26 de maio de 2014

O sangue da opressão

Feministas emancipadas adoptaram uma nova forma "original" de combater o patriarcado opressor: usar calças brancas manchadas com o sangue da sua menstruação. O texto que se segue foi escrito por uma feminista.

Sangre Menstrual, grupo artístico espanhol, veio para as ruas usando calças brancas e calções brancos manchados com o sangue da sua menstruação, como forma de dar apoio ao seu "Manifesto pela Visibilidade do Período". O grupo escreveu o manifesto como forma de ressalvar que, ao tentarmos esconder o nosso período, uma função corporal perfeitamente natural, estamos a tomar parte no sistema patriarcal e, de modo efectivo, a punir-mo-nos por sermos mulheres.

Mas porquê? Porque é que a menstruação nos deixa tão desconfortáveis?

As senhoras da "The Red Web Foundation" estão a trabalhar de modo a promover uma abordagem mais positiva e saudável em relação à menstruação através da educação, de produtos saudáveis para a menstruação, e da criação duma comunidade que olha de forma positiva para o período. E o seu trabalho não poderia ter chegado em melhor altura. Afinal de contas, alguma vez ouviram uma mulher a dizer, de forma animada, "Oh, nem posso esperar" A Tia Flo* está quase a visitar-me!"? Não; em vez disso ouvimos murmúrios e lamentações em torno do aproximar da "maldição".

[*"Flo" é um jogo de palavras com a palavra "flow" que, neste contexto, significa "fluxo"]

De facto, a "Red Web Foundation" declara desta forma a razão da sua existência:

Visto que na cultura mainstream a menstruação é frequentemente mal entendida e muitas vezes é considerada inconveniente, pode ser difícil para as mulheres ou para as meninas encontrar informação compreensiva e orientação acerca do seu corpo e do seu lugar no mundo como mulher.

A menstruação foi socialmente construída para ser um período de castigo associado ao início da vida de mulher, e embora nós possamos usar isto como uma oportunidade para celebrar o que significa ser mulher. optamos por deplorar a dor e o desconforto do sangramento das nossas partes femininas.

Na sua curta dissertação "Se os Homens Pudessem Menstruar", Gloria Steinem analisa o sexismo por trás do negativismo em torno do período. Ela pergunta, por exemplo, o porquê da habilidade de gerar vida não ter levado Freud a teorizar sobre a "inveja do útero" em vez da "inveja do pénis". Ela constrói também, e de modo gráfico, o mundo que surgiria....

.... se subitamente, e de modo mágico, os homens pudessem menstruar e as mulheres não. Claramente, a menstruação tornar-se-ia num evento masculino invejável e digno: os homens iriam-se vangloriar do quão longo e do quanto. Os jovens rapazes falariam disso como o invejado início da masculinidade. Presentes, cerimónias religiosas, jantares familiares, e despedidas de solteiro iriam marcar o dia.

Generais, políticos de direita, e fundamentalistas religiosos iriam citar a menstruação ("men-struation") como prova de que só os homens poderiam servir a Deus e servir o país em combate ("Tu tens que dar sangue para tirar sangue"), ocupar cargos políticos ("Pode a mulher ser propriamente feroz sem um ciclo mensal governado pelo planeta Marte?"), ser padres, pastores, o Próprio Deus ("Ele deu o Seu sangue pelos nossos pecados"), ou rabinos ("Sem a purga mensal de impurezas, as mulheres estão imundas")... Os programas de Tv iriam falar do assunto de forma aberta.

Claro que os intelectuais iriam oferecer os argumentos mais morais e lógicos. Sem o dádiva biológica de medir o ciclo da lua e dos planetas, como pode a mulher dominar qualquer disciplina que exija o senso de tempo, do espaço e da matemática - ou a habilidade de medir o que quer que seja? Na filosofia e na religião, como é que as mulheres iriam compensar o facto de estarem desligadas do ritmo do universo? Ou a sua falta duma morte simbólica e ressurreição todos os meses?

Resumidamente, iríamos descobrir, tal como já deveríamos ter descoberto, que a lógica está no olhar do lógico.

Leiam a dissertação inteira aqui!

Portanto, sim, o nosso período pode ser desagradável. As cólicas podem ser dolorosas. As nossas emoções ficam descontroladas. Mas a nossa menstruação faz parte do que é ser uma mulher; não é isso algo que deve ser celebrado?

* * * * * * *

Sem dúvida que ser mulher é algo que deve ser celebrado - tal como ser homem - mas, claramente, existem outras maneiras de celebrar o facto de nascer com cromossoma XX do que andar com calças manchadas com o sangue da menstruação. E como o sangue da menstruação só aparece durante alguns dias do mês, seria interessante saber de que forma é que as feministas "celebram" o facto de ser mulher durante o resto do mês.





7 comentários:

  1. Como meu pai dizia: no final dos tempos vai aparecer cada coisa...

    ResponderEliminar
  2. Vergonha alheia... Definitivamente, essas feministas não me representam! Há muito tempo, esse movimento já perdeu o sentido na sua luta por igualdade de direitos.

    ResponderEliminar
  3. Faz-se necessário produzir mais sociólogos para que estas aí arranjem "macho" que as comam, porque sem uma boa lavagem cerebral vai ser difícil para elas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quem vai ser candidatar a isso?
      O bicho não levanta não....kkkkkkkkkkk

      Eliminar
  4. pra quem acha que isso é so papo do blog olha só isso
    http://blog.opovo.com.br/ancoradouro/festa-em-campus-universitario-mistura-satanismo-feminismo-drogas-e-orgias/

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem PROFANA e GROSSEIRA.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
-------------
OBS: A moderação dos comentários está activada, portanto se o teu comentário não aparecer logo, é porque ainda não foi aprovado.

ATENÇÃO: Não será aceite comentário algum que não se faça acompanhar com o nome do comentador. ("Unknown" não é nome pessoal).

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PRINT