quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Pesquisas sugerem que o corpo da mulher carrega dentro de si ADN do sémen dos seus parceiros anteriores

Por Daryush Valizadeh

Pesquisas científicas convincentes revelaram que os insectos e os mamíferos do sexo feminino são capazes de absorver ADN estranho através das células dos seus corpos. Nos seres humanos já foi demonstrado de forma convincente que este fenómeno ocorre durante a gravidez quando material genético do bebé em crescimento funde-se com áreas do cérebro da mulher, afectando as suas chances de desenvolver a doença de Alzheimer.

As evidências sugerem agora que os animais do sexo feminino podem incorporar dentro de si ADN do esperma dos parceiros sexuais anteriores. Este ADN estranho acaba  depois por fazer parte dos filhos futuros após a mulher ser bem sucedida em engravidar de um homem totalmente diferente. No nosso mundo isto significa que os filhos que o homem vier a ter com uma mulher promiscua podem ter genes de parceiros sexuais anteriores que ele nunca viu ou chegou a conhecer.

Existem também estudos sociológicos que revelam que quando a mulher teve mais do que dois parceiros sexuais, os casamentos são mais susceptíveis de acabar (1234), mas agora apoio adicional para o dantes suspeito campo da telegonia está a revelar que existem também motivos genéticos para não iniciar um casamento com uma mulher promiscua: as crianças que vieres a ter com ela podem ter o "pool" genético poluído pelos seus encontros aleatórios anteriores e pelos encontros casuais.

A telegonia é uma ideia avançada inicialmente por Aristóteles e ela alega que os filhos podem herdar genes dos parceiros sexuais anteriores. Esta ideia não tinha suporte científico até que as evidências se amontoaram em favor do microquimerismo - o fenómeno do ADN estranho a incorporar-se no genoma dum indivíduo. Reparou-se que isto acontece no caso das transfusões de sangue. Se por acaso tu recebes sangue enquanto te encontras num estado traumático, o ADN do doador pode-se incorporar no teu genoma. Surpreendentemente, poucas pesquisas foram feitas entretanto, mas todas as evidências indicam que este é um fenómeno genético comum por todo o reino animal.

Um estudo importante em torno das moscas mostrou como as fêmeas incorporavam o ADN dos parceiros sexuais anteriores, e como, mais tarde, os traços desse ADN masculino se manifestava na prole que elas vinham a ter com machos totalmente distintos.

Cientistas da Universidade de New South Wales [Austrália] descobriram que, pelo menos nas moscas da fruta, o tamanho da descendência era determinado pelo tamanho do primeiro macho com quem a fêmea acasalou, e não com o segundo macho com quem ela gerou descendência. (...)

"As nossas pesquisas levam as coisas para um nível superior - mostrando que o macho também pode transmitir algumas das suas características adquiridas à prole gerada por outros machos" disse ela. "Mas ainda não sabemos se isto se aplica a outras espécies. (...)

O Dr Stuart Wigby, do Departamento de Zoologia da Universidade de Oxford, acrescentou: "O princípio da telegonia é, teoricamente, possível para qualquer animal internamente fertilizado, mas historicamente não tem havido muitas evidências em favor disso.

Cientistas envolvidos no estudo estão a lançar a hipótese de que o ADN do esperma é absorvido dentro dos ovos femininos sem, no entanto, fertilizá-los:

Os pesquisadores sugeriram que o efeito deve-se às moléculas que se encontram dentro do fluído seminal do primeiro macho e destes serem absorvidos pelos ovos femininos que ainda não estão amadurecidos, e influenciando posteriormente o crescimento da descendência dos machos subsequentes.

Já foi observado que o corpo humano feminino age como uma esponja em relação ao ADN estranho que é depositado dentro dele:

É possível que o Mc [microquimerismo] no cérebro seja capaz de distinguir os vários fenótipos amadurecidos, ou atravesse por uma fusão com as células pré-existentes, e adquira um novo fenótipo, tal como sugerido por estudos feitos em murinos ou em humanos onde células derivadas da medúla óssea circulavam até ao cérebro e geravam células neuronais por diferenciação, ou por fusão com neurónios pré-existentes. (....)

Embora a relação entre o Mc do cérebro e a saúde versus a doença necessite de mais estudos, os nossos achados sugerem que o Mc com origem fetal pode impactar a saúde maternal e, potencialmente, pode ter um significado evolutivo [sic].

O estudo citado em cima tem duas implicações sísmicas: o primeiro é que a mulher pode absorver ADN suficiente durante a sua vida que venha a causar a que ela mude o seu fenótipo (isto é, a sua aparência e o seu estado de saúde geral). Pode haver alguma verdade na frase "cara de vadia", onde uma mulher altamente promíscua sofre alterações na sua aparência física devido aos variados tipos de esperma de homens distintos que foram depositados dentro dela.

A segunda implicação emana do facto de que é cientificamente conclusivo que as mães solteiras têm ADN dos seus filhos bastardos a viver permanentemente dentro dos seus corpos. Qualquer homem que se reproduza com uma mãe solteira, irá ter filhos que têm dentro de si ADN dos seus filhos bastardos, o que, obviamente, inclui ADN dos seus pais ausentes.

Isto implica que os homens podem ser geneticamente traídos [inglês: "cuckholded"] sem terem sido traídos da maneira normal, e que ter filhos com uma mãe solteira é, e termos prácticos, dar ao pai do seu primeiro filho um prémio adicional no jogo da evolução.

O microquimerismo foi também observado nos cães, onde os mais velhos passam os seus genes aos irmãos mais novos, sugerindo que os primeiros filhos têm o grau mais elevado de pureza genética - uma suspeição muito provavelmente notada pela nobreza do passado. Não só isso, mas as cadelas incorporam o material genético associado ao cromossoma Y proveniente da sua descendência masculina. Essencialmente, a cadela fica mais masculina ao ter descendência masculina.

Os pesquisadores encontraram células com cromossomas Y na mãe depois destes nascimentos, o que significa que a mãe tinha células masculinas no seu corpo. Os pesquisadores encontraram células masculinas geneticamente semelhantes na descendência feminina da mesma mãe nas ninhadas posteriores. Estas cadelinhas eram recém-nascidas e nunca tinham estado grávidas, o que sugere fortemente que elas haviam adquirido as células que haviam ficado para trás, deixadas pelos seus irmãos mais velhos enquanto estes se encontravam no útero.

Se as mulheres absorvem genes associados ao cromossoma Y através do sexo casual, então isso pode explicar o porquê das mulheres com um passado sexualmente promíscuo exibirem mais traços masculinos, algo que qualquer playboy internacional pode confirmar. A mulher promiscua torna-se mais masculina devido ao facto de vários genes masculinos estarem a ser inseridos no seu genoma, e estarem a afectar o seu fenótipo.

Algumas ideias mais antigas relativas à telegonia, datando de há mais de um século, não parecem agora estar longe da verdade:

No seu livro “Individual Evolution, Heredity and Neo-Darwinists” (1899), o biólogo e filósofo Francês Felix Le Dantec menciona vários factos que demonstram a telegonia, mas as evidências eram bastante pseudo-científicas até mesmo para essa altura.

O autor menciona dois exemplos com animais e um com seres humanos. Le Dantec escreveu que um agricultor lhe havia dito que, a dada latura, uma das suas porcas copulou com um javali, e, na sua cor, a descendência parecia-se totalmente com o pai. Mas quando a mesma porca copulou com outro javali, alguns porquinhos da segunda ninhada continuavam a ter semelhanças cromáticas com o javali com quem a porca havia copulado em primeiro lugar.

Ele escreveu também da forma como Lord Morton cruzou uma égua com uma zebra e obteve o híbrido dum cavalo com uma zebra. Quando ele voltou a cruzar a mesma égua com um cavalo, esta segunda copulação gerau um potro que tinha mesmo assim linhas semelhantes às de uma zebra.

O microquimerismo encontra-se na vanguarda das pesquisas genéticas que têm, ultimamente, incluído a epigenética que é o ligar e o desligar de certos genes devido a estímulos ambientais. A epigenética tem levantado questões contra a teoria da evolução porque ela demonstra que a adaptação pode ocorrer dentro dos indivíduos sem a acção da selecção natural. Pesquisas recentes estão a revelar o pouco que sabemos em relação à forma como o genoma humano funciona, sugerindo uma imagem mais complexa do que aquela que havíamos imaginado.

As pesquisas sociológicas foram as primeiras a revelar que casar com uma mulher com um passado sexual robusto aumentava as probabilidades do casamento falhar.

Agora, as pesquisas genéticas disponibilizam mais evidências de que tais mulheres irão dar à luz filhos que - segundo princípios que ainda não entendemos - não são totalmente do pai. Devido ao facto deste campo de pesquisa ser politicamente incorrecto (ao pintar consequências fortemente negativas para as mulheres que levam uma vida promiscua "forte e independente") é pouco provável que as universidades esquerdistas aprovem mais pesquisas neste área.

Durante milhares de anos, a pureza feminina foi estimada acima de qualquer coisa no momento em que se pensava em formar uma família. Hoje, a comunidade científica está a confirmar a validade dessa práctica. Até que a ciência fique estabelecida neste ponto, os homens que insistam em casar com uma mulher promiscua devem pelo menos exigir uma entrevista com os seus parceiros sexuais anteriores para que fiquem mais familiarizados com os homens cujos genes podem vir a ser transmitidos para os seus futuros filhos.

http://bit.ly/1UacFKR



22 comentários:

  1. Não estou defendendo promíscuas, mas se isso fosse verdade, por que haveria infanticídio em boa parte das espécies, sendo que, querendo ou não, o macho atual terá que criar genes de machos anteriores? Isso teria lógica se o infanticídio inexistisse!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se entendi o teu comentário. Estás a dizer que a existência de infanticídio refuta a tese de que as mulheres têm dentro de si ADN do sémen dos parceiros sexuais prévios?

      Eliminar
    2. 1º Provavelmente o sêmen dos homens anteriores vão embora com a menstruação;

      2º Não a porque dos homens se importarem numa eventual "hospedagem" dos sêmen dos homens anteriores, já que esses ADN provavelmente ficariam num "cemitério" do corpo da mulher, e posteriormente não irão esses genes pros filhos do atual casal;

      Exemplificando melhor, meu 1º comentário afirma que genes dos machos anteriores não vão pros filhos atuais.

      Os homens deveriam parar de se importar com passado sexual das mulheres, POIS NENHUM OUTRO MACHO DE OUTRA ESPÉCIE SE IMPORTA (INCLUSIVE CHIMPANZÉS E GORILAS).

      À moda antiga, onde existiam casamentos pra sempre, não vai voltar, pois provavelmente, na época, os homens endinheirados achavam injusto que homens pobres tivessem a mesma vida do que eles. As coisas estão como hoje, pra que endinheirados tenham mulher atraente e nova até morrer ou até falir.

      Eliminar
    3. Alberto:

      "1º Provavelmente o sêmen dos homens anteriores vão embora com a menstruação;"

      ou não. Se a mulher está a ter actividade sexual, então é bem provável que a menstruação não esteja a ocorrer, o que dá tempo para o corpo da mulher absorver o ADN do homem.

      "2º Não a porque dos homens se importarem numa eventual "hospedagem" dos sêmen dos homens anteriores, já que esses ADN provavelmente ficariam num "cemitério" do corpo da mulher, e posteriormente não irão esses genes pros filhos do atual casal;"

      Não há qualquer evidência disso, e há evidências de que os mamíferos podem reter informação genética dos machos prévios (veja-se o que se diz das cadelas). Para além disso, "os pesquisadores sugeriram que o efeito deve-se às moléculas que se encontram dentro do fluído seminal do primeiro macho e destes serem absorvidos pelos ovos femininos que ainda não estão amadurecidos, e influenciando posteriormente o crescimento da descendência dos machos subsequentes."

      "Exemplificando melhor, meu 1º comentário afirma que genes dos machos anteriores não vão pros filhos atuais."

      Os cientistas estão a avançar com a hipótese de que o corpo da mulher de facto absorve sim o ADN dos machos com quem ela teve relações.

      "Os homens deveriam parar de se importar com passado sexual das mulheres, POIS NENHUM OUTRO MACHO DE OUTRA ESPÉCIE SE IMPORTA (INCLUSIVE CHIMPANZÉS E GORILAS)."

      Desde quando é que os homens devem condicionar o seu comportamento com o que acontece no mundo animal?

      Eliminar
    4. "Não há qualquer evidência disso, e há evidências de que os mamíferos podem reter informação genética dos machos prévios (veja-se o que se diz das cadelas). Para além disso, "os pesquisadores sugeriram que o efeito deve-se às moléculas que se encontram dentro do fluído seminal do primeiro macho e destes serem absorvidos pelos ovos femininos que ainda não estão amadurecidos, e influenciando posteriormente o crescimento da descendência dos machos subsequentes."

      Se isso fosse verdade, qual o objetivo do infanticídio a não ser eliminar os genes do macho deposto?

      "Os cientistas estão a avançar com a hipótese de que o corpo da mulher de facto absorve sim o ADN dos machos com quem ela teve relações."

      Se isso de fato for verdade, provavelmente fica no 'cemitério' / na 'quarentena' do corpo da mulher. Ou tu já viu algum filho ser parecido com os parceiros anteriores da mulher (caso não tenha sido amantes dela quando estava com o homem atual)?

      "Desde quando é que os homens devem condicionar o seu comportamento com o que acontece no mundo animal?"

      Porque é natural, nossos antepassados não se importavam com o passado sexual das mulheres, mas também não assumiam filhos de outros machos.

      É simples. Mulher com filho? A rejeite, até porque o infanticídio é proibido por lei. E tem grandes chances de algum dia tu pagar pensão pro 'menor', mesmo ele não sendo seu filho.

      Não é virgem? Nunca more com ela. Exigir virgindade da fêmea é artificial, assim como 'casar' é artificial.

      Tu acha que na época onde todo mundo casava, o homem velho que era casado com uma mulher velha, gostava de aturar uma mulher na velhice... e ele vendo homens novos casados com mulheres novas? Ele aceitava porque era cultural!

      Eliminar
    5. Alberto,

      "Não há qualquer evidência disso, e há evidências de que os mamíferos podem reter informação genética dos machos prévios (veja-se o que se diz das cadelas). Para além disso, "os pesquisadores sugeriram que o efeito deve-se às moléculas que se encontram dentro do fluído seminal do primeiro macho e destes serem absorvidos pelos ovos femininos que ainda não estão amadurecidos, e influenciando posteriormente o crescimento da descendência dos machos subsequentes."

      Se isso fosse verdade, qual o objetivo do infanticídio a não ser eliminar os genes do macho deposto?


      Matar crianças. E daí?

      "Os cientistas estão a avançar com a hipótese de que o corpo da mulher de facto absorve sim o ADN dos machos com quem ela teve relações."

      Se isso de fato for verdade, provavelmente fica no 'cemitério' / na 'quarentena' do corpo da mulher. Ou tu já viu algum filho ser parecido com os parceiros anteriores da mulher (caso não tenha sido amantes dela quando estava com o homem atual)?"



      Se for verdade, esse ADN é INCORPORADO no ADN da mulher, o que altera o seu fenótipo. Está tudo no texto. Chegaste a ler? Ora, se o ADN é modificado devido ao ADN dos homens, então quando ela engravida, e visto que ela passa os seus genes para o bebé, ela passa também genes que lhe foram dados pelos homens.

      "Desde quando é que os homens devem condicionar o seu comportamento com o que acontece no mundo animal?"

      Porque é natural, nossos antepassados não se importavam com o passado sexual das mulheres, mas também não assumiam filhos de outros machos.


      O canibalismo também acontece no mundo animal. Será que isso também "normal" para os seres humanos?

      Eliminar
    6. Interessante o debate. Mas talvez a incorporação do material genético de outros machos corresponda a um aprimoramento do próprio ADN em um nível evolucionista(estou só especulando). A fêmea seleciona vários machos aptos ao coito e se apega a um que lhe interessa de forma especial gerando com ele proli, e a proli é agraciada de forma muito sutil com a qualidade ou não das escolhas anteriores da mãe, prevalecendo de forma absoluta o ADN do pai.

      Eliminar
  2. Isso explica a minha dislexia. quanto mais o tempo passa mais claro fica q a promiscuidade nao foi feita para mulheres

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pra homem tb não ainda mais que está sempre fértil...gravidez indesejada e homem pegador é feio pra mim.

      Eliminar
  3. Acho interessante isso que, parece-me, que a própria bíblia já preconizava isso em gênesis 38 Versículo 8 ao 10 : "(...)8 Então Judá disse a Onã: “Case-se com a mulher do seu irmão, cumpra as suas obrigações de cunhado para com ela e dê uma descendência a seu irmão”. 9 Mas Onã sabia que a descendência não seria sua; assim, toda vez que possuía a mulher do seu irmão, derramava o sêmen no chão para evitar que seu irmão tivesse descendência. 10 O Senhor reprovou o que ele fazia, e por isso o matou também.(...)"

    O pecado de Onã parece ser não ter suscitado descendência a seu irmão e não a masturbação em si.( A perca sistemática do potentíssimo esperma é prejudicial ao homem, pela perca de zinco, e outros elementos, aqui a questão não é essa).

    O filho de onã, se ele tivesse, não seria considerado dele mas do irmão morto, herdaria o nome do irmão. Parece que os antigos judeus sabiam muito bem sobre esse sobre a absorsão do esperma pelo organismo feminino ou melhor, microquimerismo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. " A perca sistemática do potentíssimo esperma é prejudicial ao homem, pela perca de zinco, e outros elementos, aqui a questão não é essa)"

      É verdade.A pornografia, não foi inventada por acaso.
      Hoje além do enfraquecimento enorme provocado por práticas sexuais absurdas, o ser humano é atacado de variadas formas continuamente,provocando uma exaustão, e consecutivamente um estado de debilidade do organismo.
      Sabemos quem são os mentores, Satanás e os demónios, através dos seres humanos que eles iludem e aprisionam.

      Já vimos o que este mundo nos fez, é mais que tempo de reverter a situação.
      DEUS nosso Pai, é por nós, o ESPÍRITO SANTO é por nós, os Santos Anjos são por nós, não temais irmãos, que pare já o avanço das trevas.
      Corramos para o combate.
      S Francisco dizia aos irmãos que se não tivessem estudos que não se preocupassem, pois o mais importante era e é, a obediência a DEUS, S Agostinho, dizia que títulos académicos, não passavam de vaidades.
      Por isso que DEUS nosso Pai, derrame sobre nós a sua graça e nos permita que vivamos em humildade, dando importância ao que é bom. Como disse o nosso querido mestre JESUS vede a beleza dos lírios do campo, nem Salomão em toda a sua opulência se vestiu assim.

      Eliminar
  4. Isso me preocupa bastante.
    Teria a(s( fonte(s) da pesquisa?
    Obrigado.

    ResponderEliminar
  5. Alguém poderia me indicar qual o órgão, universidade ou cientista responsável pela pesquisa?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Asdam, Universidade de Nova Gales do Sul, Austrália, Dra. Angela Crean cientista-chefe. está no link dentro do texto.

      Eliminar
  6. É uma notícia já antiga, uns três meses antiga. Apenas confirma que devemos sempre lutar por mulheres novas. Com pouca estrada rodada.

    A situação para as velhas (com uns 22, 24 anos), tatuadas e com cabelo na cor de um vaso sanitário recentemente limpo, ficam mais difícil.

    Se você é um homem com algum poder de barganha no mercado sexual, esqueça-as e siga em frente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas do jeito que a coisa anda Survivalist-SHTF há novinhas mais rodadas que muitas coroas por aí.

      Eliminar
  7. Eu sou virgem,mas na boa acho que se a mulher tem o y é devido do pai dela ou não?

    ResponderEliminar
  8. Agora entendi!

    Meu pai é branquelo, olhos azuis e o tamanho médio.

    E eu puxei quase nada dele.

    Antes de mim, minhaa mãe teve 3 filhos com um homem.

    AFF VEY. Kkkkk

    ResponderEliminar
  9. Apesar de você citar a fonte, não achei confiável o suficiente, uma fonte leva a outra que leva a outra, poderia mandar a fonte OFICIAL ?

    ResponderEliminar
  10. O texto explica de forma biológica o porque do homem se negar a ter uma prole com uma mulher promíscua.

    ResponderEliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem PROFANA e GROSSEIRA.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.
-------------
OBS: A moderação dos comentários está activada, portanto se o teu comentário não aparecer logo, é porque ainda não foi aprovado.

ATENÇÃO: Não será aceite comentário algum que não se faça acompanhar com o nome do comentador. ("Unknown" não é nome pessoal).

ShareThis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

PRINT